Irã envia macaco ao espaço

Um foguete Safir iraniano projetado para pôr em órbita o satélite “Omid” repousa numa plataforma de lançamento num local não identificado na República Islâmica em 2 de fevereiro de 2009 (AFP/Getty Images)

O governo iraniano disse nesta segunda-feira que lançou com sucesso um macaco ao espaço para abrir caminho para, eventualmente, enviar seres humanos ao espaço, relatou a mídia estatal.

A cápsula, que foi nomeada Pishgam (ou ‘pioneira’), foi enviada ao espaço na segunda-feira como parte do “projeto [iraniano] mais amplo de enviar seres humanos em missões espaciais”, disse Hamid Fazeli, o chefe da agência espacial iraniana, à emissora estatal Press TV. Fazeli acrescentou que o Irã planeja enviar um ser humano ao espaço nos próximos cinco anos.

A cápsula foi trazida de volta do espaço e o macaco foi recuperado, informou a agência semioficial Fars News. O macaco foi encontrado vivo.

Em 2010, o Irã enviou uma cápsula ao espaço que continha organismos vivos, incluindo uma tartaruga, vermes e um rato. Em 2009, a República Islâmica lançou em órbita um satélite chamado Omid, antes de revelar três novos satélites: Tolou, Mesbah II e Navid, segundo a Fars.

Países ocidentais têm expressado preocupações de que o Irã possa estar usando seu programa espacial como um disfarce para testar mísseis de longo alcance, semelhantes às preocupações expressas sobre o nascente programa espacial da Coreia do Norte. Foi dito que o Irã poderia usar esses mísseis de longo alcance para lançar ogivas nucleares.

De acordo com a Fars, o foguete usado para enviar o macaco ao espaço pesa 85 toneladas, tem 90 metros de comprimento e pode transportar um satélite de 132 quilos por cerca de 500 km em órbita.

Não houve confirmação independente da ocorrência do lançamento, informou a Reuters.

No ano passado, os Estados Unidos e a União Europeia impuseram mais sanções sobre o Irã por seu programa nuclear, que se acredita estar sendo usado para desenvolver uma arma nuclear. O Irã alega ser para fins pacíficos.

Autoridades ocidentais em Bruxelas na segunda-feira disseram que ofereceram ao Irã mais datas em fevereiro para retomar as negociações sobre o programa nuclear do país, informou a Reuters. Autoridades iranianas recusaram um pedido para discutir seu programa nuclear em Istambul no fim de janeiro.

Em 1957, os soviéticos foram os primeiros a enviar um animal vivo – um cão – em órbita.

Bruno Gruselle da ‘Fundação para a Pesquisa Estratégica’ na França disse que, se o Irã realmente enviou um macaco ao espaço na segunda-feira, isso seria “bastante significativo”.

“Se você pode mostrar que é capaz de proteger um veículo deste tipo na reentrada, então, você provavelmente pode proteger uma ogiva militar e fazê-la sobreviver às altas temperaturas e elevadas pressões da reentrada”, afirmou Gruselle à Reuters.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas