A incrível vida do monge Tang Xuan Zang

Todas essas histórias da China antiga tinham como objetivo construir a base para uma cultura inspirada no divino, de modo que as pessoas hoje pudessem usá-las como referências

Por Zhou Mingli, Minghui.org

Quando eu era jovem, adorava ler o romance Jornada para o Oeste. Depois que eu cresci, descobri que o monge Tang Xuan Zang era uma pessoa real. Seu nome original era Chen Wei e ele era de Yanshi, na província de Henan. Para encontrar as escrituras budistas, ele viajou para o oeste até Tianzhu, uma jornada que levou 19 anos! Seguindo o comando do Imperador Tang Taizong, ele escreveu um livro, Registros Budistas do Mundo Ocidental. O romance Jornada para o Oeste foi baseado nas histórias do monge Xuan Zang.

Depois de ler os Registros Budistas do Mundo Ocidental, senti que o verdadeiro monge Xuan Zang merecia ainda mais respeito do que o monge Tang no romance. Ele fez algo que nenhuma pessoa comum poderia fazer. Ele viajou mais de 400 quilômetros pelo deserto, escalou montanhas cobertas de neve e atravessou as geleiras. Encontrou bandidos e tribulações inesperadas ao longo do caminho, muito mais do que apenas as 81 dificuldades registradas no romance.

Eu tinha muitas perguntas: ele foi para 110 países – como ele poderia entender todas essas línguas? Ao longo dos 19 anos, o que aconteceu quando ele ficou doente? A caminho de lá, especialmente onde não havia pessoas por perto, como ele conseguiu comer alguma coisa? Como tantas pessoas, boas e más, podem admirá-lo? O que foi ainda mais difícil de acreditar foram aqueles milagres que ele experimentou.

Por exemplo, durante os cinco dias em que atravessou o deserto, ele se limitou a cantar o nome do Buda; quando ele se ajoelhou com seu coração sincero na caverna da Sombra do Buda, Buda Sakyamuni manifestou-se na parede da caverna. Como era ateu na época, achei essas coisas muito perturbadoras.

Eu me tornei um praticante do Falun Dafa em 2005 quando fui diagnosticado com câncer de fígado em estágio avançado. A medicina moderna não podia me salvar, mas depois que comecei a praticar o Dafa, o câncer e todas as minhas outras doenças desapareceram. Eu pessoalmente experimentei muitos milagres. Eu também vi o Fashen do Mestre. Outros praticantes que conheço também tiveram experiências milagrosas.

Eu finalmente entendi que os seres divinos realmente existem! O monge Tang Xuan Zang não me enganou! Todas essas histórias da China antiga tinham como objetivo construir a base para uma cultura inspirada no divino, de modo que as pessoas hoje pudessem usá-las como referências.

 
Matérias Relacionadas