Guardas turcos matam 3 sírios que tentavam atravessar a fronteira, diz ONG

Human Rights Watch já denunciou em várias ocasiões que as forças turcas atiram "indiscriminadamente" contra os sírios que tentam atravessar a fronteira com a Turquia

Por Agência EFE

Pelo menos três civis morreram nesta segunda-feira (23) por disparos da guarda fronteiriça da Turquia quando tentavam atravessar a fronteira da Síria com o país vizinho, no oeste da província de Idlib, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

As vítimas são uma criança, uma mulher e um jovem, que tinham fugido das cidades de Damasco e Deir ez Zor e buscavam alcançar o território turco quando receberam disparos por parte dos guardas que fazem a segurança da cerca fronteiriça, afirmou a ONG.

Segundo a apuração do OSDH, um total de 390 civis sírios morreram por ações da guarda fronteiriça da Turquia desde o início do conflito na Síria em março de 2011.

A ONG internacional Human Rights Watch (HRW) também denunciou em várias ocasiões que as forças turcas atiram “indiscriminadamente” contra os sírios que tentam atravessar a fronteira com a Turquia.

 
Matérias Relacionadas