Pequeno funcionário é sentenciado à morte por desviar milhões na China

As autoridades chinesas condenaram um funcionário à morte em 10 de dezembro por desviar dinheiro público e receber subornos num montante superior a US$ 55 milhões, segundo a mídia estatal chinesa.

O Tribunal Popular Intermédio de Guangzhou anunciou na quarta-feira a sentença de morte para Zhang Xinhua, ex-gerente-geral da estatal Guangzhou Baiyun Agriculture Industry Commerce Corporation. As acusações contra Zhang incluem peculato, suborno, etc., informou a mídia estatal China News.

Dos US$ 55 milhões, cerca de 46 milhões pertenciam ao Estado, disse o editorial; o que alça o caso de corrupção de Zhang a um novo recorde na história de corrupção na província de Guangdong.

Leia também:
Após 10 anos de luta contra corrupção, veterano chinês é preso por renunciar ao Partido Comunista
Ex-chefe do setor de energia da China é condenado à prisão perpétua
Tirano da água é derrubado na China

Esta situação é agravada pelo fato de que Zhang era apenas um funcionário de baixo escalão – o gerente-geral entre junho de 1998 e maio de 2013 de uma empresa estatal de significância baixo-média.

A procuradoria de Guangzhou acusou Zhang de privatizar ativos estatais ilegalmente, abusar de seu posto oficial e poder.

O tribunal diz que Zhang não se entregou voluntariamente nem confessou honestamente seus crimes – o que geralmente resulta numa sentença mais leve. Devido ao seu “crime particularmente grave e grande dano social”, e sendo o organizador e iniciador da fraude, Zhang foi condenado à morte.

Zhang se queixou de que a sentença foi muito dura e disse que pretende apelar.

 
Matérias Relacionadas