Filme “Colheita Humana” ganha o prestigioso Prêmio Peabody

Foi anunciado na semana passada que os produtores do filme “Colheita Humana” estão sendo premiados no 74º Prêmio Anual Peabody como melhor documentário. Os prêmios serão entregues no dia 31 de maio, em Nova York.

O Colheita Humana é o novo documentário de longa-metragem que trás os nomeados ao Prêmio Nobel, David Matas e David Kilgour, enquanto investigavam as atrocidades da extração ilegal de órgãos na China, particularmente dos prisioneiros de consciência do Falun Gong.

O filme recentemente foi exibido na televisão nacional da Austrália, levando alguns cidadãos indignados a se posicionarem e protestarem contra as atrocidades de extração de órgão, chocados por descobrirem que todo o processo parece estar sendo sancionado pelo Estado Chinês.

Leia também:
Extração forçada de órgãos na China: do ceticismo a livros, documentários e resoluções
Documentário ‘China Livre’ expõe situação dos direitos humanos no país
Mídia, extração de órgãos e China: entrevista com Ethan Gutmann

O filme foi escrito, dirigido e produzido pelo cineasta Leon Lee, diretor do Flying Cloud Productions em Vancouver, e teve como produtor-executivo Jason Loftus, do Mark Media de Toronto.

O prestigioso George Foster Peabody Awards, fundado em 1940, recebeu reconhecimento pelas distintas conquistas e excelência na transmissão e produção midiática, e está hoje entre os prêmios mais estimados e cobiçados na indústria.

Os vencedores devem receber o apoio unânime de todos os 17 membros do Conselho de Jurados Peabody, tornando o prêmio um dos mais difíceis de vencer. Os vencedores anteriores incluem CNN, PBS Frontline, NPR e HBO.

“Ganhar o Peabody é uma grande honra e um destaque na minha carreira até agora”, disse o cineasta Leon Lee. “Minha esperança é que a atenção que este filme receba possa ajudar a brilhar uma luz sobre o terrível crime de extração de órgãos.”

 
Matérias Relacionadas