Sugestão do Editor
Regime Chinês

Filho de politico chinês desgraçado Bo Xilai comenta sobre julgamento do pai

Bo Guagua atualizou sua foto no Facebook em 19 de agosto: a imagem mostra Gu Kailai, a mãe de Bo Guagua, ao lado do marido Bo Xilai segurando o filho, que beija o avô Bo Yibo, este último é um dos "oito imortais" do Partido Comunista Chinês (Imagem de internet)

Bo Guagua atualizou sua foto no Facebook em 19 de agosto: a imagem mostra Gu Kailai, a mãe de Bo Guagua, ao lado do marido Bo Xilai segurando o filho, que beija o avô Bo Yibo, este último é um dos “oito imortais” do Partido Comunista Chinês (Imagem de internet)

Na tarde de 19 de agosto, Bo Guagua, o filho do ex-oficial comunista chinês Bo Xilai, colocou uma nova foto em sua página no Facebook, que o mostra como parte de uma família unida e descendente de um herói revolucionário. Naquela noite, ele divulgou um comunicado ao New York Times, expressando solidariedade pelos pais desgraçados, a mãe na cadeia e o pai a espera de um julgamento marcado para quinta-feira.

O jovem Bo Guagua disse que não vê o pai Bo Xilai e a mãe Gu Kailai faz 18 meses. “Eu só posso imaginar as condições de sua detenção clandestina e as adversidades que cada um está suportando na solidão”, escreveu ele.

Ele disse que espera que, no julgamento na quinta-feira, seja “concedido [a Bo Xilai] a oportunidade de responder a seus críticos e de se defender sem restrições de qualquer tipo”. E acrescentou: “Se meu bem-estar foi trocado pela aquiescência de meu pai ou pela cooperação de minha mãe, então, o veredito claramente não terá peso moral.”

Bo Guagua está atualmente matriculado na Escola de Direito da Universidade de Colúmbia, um curso de graduação orçado em mais de US$ 80 mil por ano. Muitos observadores e analistas sobre a China suspeitam que Bo Xilai fez um acordo com as autoridades para permitir que seu filho fugisse para o exterior, incluindo utilizar os recursos que a família teria acumulado nos anos de carreira política de Bo Xilai.

A maioria dos observadores também suspeita que Bo Xilai não terá um julgamento adequado, no sentido daquele em países com sistemas judiciais que funcionam independentemente do regime político: seus crimes são entendidos como tendo sido cuidadosamente decididos por comitês políticos do Partido Comunista Chinês (PCC) por trás de portas fechadas, enquanto o julgamento será mais uma farsa, refletindo o compromisso alcançado entre as demais facções políticas do PCC.

O New York Times publicou a declaração de Bo Guagua às 21h EDT em 19 de agosto. Por volta das 13h do mesmo dia, Bo Guagua atualizou sua conta do Facebook, segundo imagens divulgadas amplamente na mídia social chinesa e em serviços de notícias. Na foto, Gu Kailai está ao lado de Bo Xilai, que segura o filho Bo Guagua beijando o avô Bo Yibo, o pai de Bo Xilai e um dos “oito imortais” do PCC. Bo Yibo foi um combatente revolucionário do PCC antes deste tomar o poder na China e foi deposto durante a Revolução Cultural, mas fez um retorno político e eventualmente apoiou a ascensão do filho Bo Xilai.

O EpochTimes está presente em 35 países em 21 idiomas. Siga-nos no Facebook, Twitter, Google Plus, Pinterest, LinkedIn
Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.