Fauci: ‘Não é claro se nova cepa da COVID-19 pode escapar das vacinas’

Países europeus sinalizaram encerramento de viagens para alguns países do sul da África

Por Jack Phillips

O conselheiro da Casa Branca a respeito da COVID-19, Anthony Fauci, afirmou que cientistas dos EUA e outros pesquisadores estão estudando se uma nova variante recém-descoberta do vírus do PCC pode fugir das vacinas comuns, embora, ele ressaltou, que não está claro se a nova cepa está se espalhando nos Estados Unidos.

Na sexta-feira, os países europeus sinalizaram que encerrarão viagens para alguns países do sul da África, incluindo a África do Sul, devido ao aparecimento da variante.

Fauci, chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), declarou à CNN, na sexta-feira, que as autoridades “não sabem com certeza agora” sobre se a nova cepa do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) tem a capacidade de evadir as vacinas.

“Queremos descobrir, de cientistas para cientistas, exatamente o que está acontecendo”, declarou Fauci. “Mas é algo que surgiu na África do Sul e parece estar se espalhando em uma taxa razoavelmente rápida, no sentido de que quando eles testam positivo, percebe-se que é um pouco mais difundido na África do Sul do que originalmente se pensava alguns dias atrás”.

Japão, Israel, Reino Unido e Hong Kong também começaram a emitir novas restrições de viagem, na sexta-feira, mediante a nova cepa da COVID-19, que ainda não tem um nome e foi identificada apenas como a variante B.1.1.529. Por exemplo, as autoridades do Reino Unido afirmaram que restrições de viagens foram colocadas na África do Sul, Botswana, Namíbia, Zimbábue, Essuatíni (antiga Suazilândia) e Lesoto.

Enquanto isso, o chefe da Comissão Europeia anunciou, na sexta-feira, que os 27 países da União Europeia também estão considerando seriamente as restrições de viagens.

Mas em meio a uma série de novas restrições, funcionários da Organização Mundial da Saúde alertaram que mais informações são necessárias antes que os países comecem a implementar restrições à viagens.

“Neste ponto, a implementação de restrições à viagens está sendo advertida”, declarou o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, em uma entrevista coletiva da ONU, em Genebra. “A OMS recomenda que os países continuem a aplicar uma abordagem científica e baseada no risco ao implementar medidas quanto às viagens”.

Na sexta-feira, Lindmeier confirmou que a OMS está realizando uma reunião de emergência sobre a variante e pode dar a ela um nome como “Delta” ou “Alfa”.

Quando questionado, na sexta-feira, sobre se a variante está nos Estados Unidos, Fauci respondeu que “tudo é possível”, mas acrescentou: “Não sabemos disso. Não há indicação de que esteja neste momento. Ela pareceu ter sido restrita”.

“Houve alguns casos originados na África do Sul e que foram para Botswana e algumas pessoas que viajaram descobriram que estavam infectadas e um viajante foi, na verdade, para Hong Kong”, afirmou, acrescentando que a variante presenciou “muitas viagens”.

E “após testá-la, você saberá com certeza se ela evita ou não os anticorpos que produzimos, por exemplo, contra o vírus por meio de uma vacina ou após a convalescença mediante a infecção”, declarou Fauci. “Quando você obtém anticorpos, esses anticorpos o protegem contra esse novo vírus?”

“A resposta é que agora não sabemos, mas vamos descobrir com certeza.”

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas