Publicado em - Atualizado em 03/03/2014 às 11:19

A evolução dos móveis chineses ao longo das dinastias

Você sabia que o biombo, usado para separar ambientes ou para guardar objetos, tem sua origem na antiga China? Para falar sobre a história de um móvel de madeira tão refinado e requintado, temos de encontrar suas raízes nas antigas dinastias que deixaram valiosos patrimônios artísticos à humanidade.

A fabricação de móveis na China teve sua evolução influenciada por diversas circunstâncias, como os diferentes estilos de vida, mudanças econômicas e culturais decorrentes das dinastias.

Entre as notáveis contribuições recebidas dessa arte, destacam-se principalmente os móveis fabricados durante as dinastias Ming e Qing.

Devido à estável situação política e econômica da Dinastia Ming, o comércio exterior se desenvolveu notavelmente, atingindo um grau incomum. Fez parte desse intenso intercâmbio econômico e cultural com países estrangeiros a importação de madeiras do sudeste da Ásia, as quais foram usadas para construir palácios, residências de nobres e belos jardins.

Os móveis da Dinastia Ming tinham como principal característica o uso de madeiras nobres e altamente duráveis, com design simples e elegante onde, neste período, atingiram um alto nível de maestria.

Como na maioria das culturas asiáticas, o costume em todas as casas era ajoelhar-se ou sentar-se de pernas cruzadas no chão sobre esteiras trançadas. Ao redor do tapete, para se sentar, foram projetados vários modelos de móveis de madeira, como mesas para o colo e tábuas de corte, ambas com as pernas e superfícies encurtadas. Esses eram alguns dos padrões dos móveis baixos da antiga China.

Durante o Período dos Reinos Combatentes foi criado o leito de chão, ancestral das camas chinesas. O design desses leitos deu origem às camas de chão muito apreciadas até hoje no oriente.

As dinastias Sui e Tang foram um período de transição onde o estilo de vida dos chineses passou de se sentarem no chão para se sentarem em cadeiras altas. Móveis como cadeiras, banquetas e mesas altas apareceram no mercado de móveis e foram muito apreciados pelas classes altas da sociedade. Durante esse período, móveis tanto de alta quanto de baixa estatura estavam em moda na sociedade chinesa.

Até a Dinastia Song, móveis como: camas, mesas, cadeiras e banquinhos com pernas longas também tinham se tornado populares entre os agricultores, assim quase que extinguindo o antigo costume de se sentar no chão.

Do simples ao complexo, surgiram conjuntos de móveis específicos para determinadas funções, como o mobiliário dos recém-casados, dos saguões e salas de estar, onde as peças eram dispostas de forma tradicional e simétrica.

O biombo e seu curioso papel antes do casamento

Os biombos, bem conhecidos e usados também no ocidente, são comumente compostos por quatro ou mais painéis unidos lateralmente e articulados. Eles foram utilizados como decoração (geralmente pintados com cenas de paisagens, jardins e do cotidiano) e também como sinal de status social e econômico do proprietário.

Um curioso uso do biombo na China antiga é aquele em que uma mulher que deveria se casar se escondia atrás de um biombo, enquanto seu pai conversava com o pretendente. As mulheres solteiras só podiam ser vistas pelo pai, irmãos ou primos muito próximos, permanecendo escondidas de qualquer outro.

Em certas famílias existia a tradição da poesia e, em certo momento da conversa, o pai da moça pedia ao cavalheiro que improvisasse alguns versos e, se fossem do agrado da moça, ela concordaria em casar-se com o rapaz.

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016