EUA impõem tarifas para que Turquia liberte pastor Brunson e lira turca despenca

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan lançou uma nota desafiadora em uma série de mensagens no Twitter pouco antes do anúncio de Trump

Por Ivan Pentchoukov, Epoch Times

A lira turca registrou queda histórica em 10 de agosto depois que o presidente Donald Trump autorizou duplicar as tarifas sobre as importações de aço e alumínio da Turquia.

A moeda caiu quase 8% em relação ao dólar para um mínimo histórico de 6,59 pouco depois de Trump anunciar o aumento de impostos sobre metais no Twitter.

“Acabei de autorizar o dobro de tarifas sobre aço e alumínio em relação à Turquia, já que sua moeda, a lira turca, está caindo rápido frente ao nosso forte dólar O alumínio será agora 20% e o aço 50%. Nossas relações com a Turquia não são boas no momento!”, escreveu Trump.

Washington está em um impasse com Ancara devido ao encarceramento e prisão domiciliar do pastor norte-americano Andrew Brunson. Trump e o vice-presidente Mike Pence ameaçaram, em 26 de julho, impor sanções à Turquia se o pastor não for libertado e possa voltar para os Estados Unidos.

A Casa Branca renovou a ameaça em 1º de agosto e sancionou dois membros do alto escalão do governo turco relacionados com o calvário de Brunson. Dois dias depois, o secretário de Estado, Mike Pompeo, advertiu a Turquia de que “o tempo havia acabado” para libertar Brunson.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan lançou uma nota desafiadora em uma série de mensagens no Twitter pouco antes do anúncio de Trump.

“Quando se trata de encurralar a Turquia para obter certas concessões que prejudicam os nossos direitos soberanos, é outra história. Nesse ponto, não fazemos esse jogo. Tanques e aviões de guerra não podem assustar nosso povo. Você acha que tais ameaças podem?”, escreveu Erdogan.

A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, disse a repórteres em 9 de agosto que os Estados Unidos definiriam o progresso nas relações com a Turquia com o regresso de Brunson aos Estados Unidos. Nauert se recusou a comentar sobre as negociações em curso.

A Turquia desafiou os Estados Unidos em várias frentes. O ministro de Energia da Turquia anunciou em 8 de agosto que o país continuará comprando gás natural líquido do Irã em violação às sanções dos Estados Unidos.

Em junho, o senado dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei proibindo a Turquia de comprar aviões de combate F-35 devido à prisão de Brunson e à compra por parte da Turquia do sistema de defesa aérea russo S-400.

“Como ele disse, o presidente autorizou a elaboração de documentos para aumentar as tarifas sobre as importações de aço e alumínio da Turquia”, disse a porta-voz da Casa Branca Lindsay Walters.

“A Seção 232 impõe tarifas sobre as importações de determinados países cujas exportações ameaçam prejudicar a segurança nacional, tal como definido na Seção 232, independentemente das negociações comerciais ou de qualquer outra matéria”.

 
Matérias Relacionadas