EUA autoriza uso emergencial da vacina contra a covid-19 da Moderna

Por Agência EFE

A Food and Drug Administration (FDA), agência equivalente à Anvisa e responsável por regular a comercialização de medicamentos nos Estados Unidos, autorizou na sexta-feira (18) o uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela empresa de biotecnologia americana Moderna.

A autorização ao imunizante da Moderna ocorre uma semana após a FDA ter dado o aval à vacina desenvolvida por Pfizer e BioNTech, cujas primeiras doses já estão sendo administradas.

“Com duas vacinas disponíveis para a prevenção da covid-19, a FDA deu outro passo crucial no combate a esta pandemia que está causando um grande número internações e mortes diariamente nos EUA”, disse em comunicado Stephen Hahn, diretor da agência.

Hahn garantiu que, apesar da autorização “acelerada”, a vacina “atende aos rigorosos padrões de segurança, eficácia e qualidade de fabricação necessários para a autorização de uso emergencial que o povo americano espera da FDA”.

Antes desta autorização de emergência (um procedimento excepcional antes da aprovação total), um comitê sobre vacinas da FDA recomendou na quinta-feira a autorização do imunizante com 20 votos a favor e uma abstenção.

Atualmente, os Estados Unidos totalizam mais de 17,4 milhões de casos de covid-19, entre eles 313 mil mortes causadas pela doença desde o início da pandemia.

O secretário de Saúde americano, Alex Azar, afirmou que na semana que vem serão distribuídas 5,9 milhões de doses da vacina da Moderna e outras 2 milhões da Pfizer por todo o país. Essas 7,9 milhões se somarão às 2,9 milhões de doses da Pfizer distribuídas nesta semana e que já estão sendo administradas.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas