Escrúpulos tornam neurose mais branda, diz estudo

Uma pesquisa feita nos EUA mostrou que pessoas com neurose que também são escrupulosas têm baixos níveis de interleucina 6 (IL-6), um indicador de doenças crônicas e inflamação.

Os neuróticos tendem a sofrer de ansiedade e mau humor com efeitos adversos à saúde, que em casos extremos, podem gerar depressão ou alcoolismo. No entanto, quando as pessoas neuróticas também são escrupulosas, elas podem ser altamente organizadas e orientadas. Os pesquisadores analisaram como tal “neurose saudável” pode ser melhor para a saúde.

“Essas pessoas são capazes de medir as consequências de suas ações, portanto, o nível de neurose acoplado a escrúpulos provavelmente impede comportamentos de risco”, explicou Nicholas A. Turiano numa entrevista no Centro Médico da Universidade de Rochester.

A equipe analisou mais de mil pessoas por meio de avaliações completas de saúde num banco de dados dos EUA, incluindo função fisiológica, traços de personalidade e testes de biomarcadores como a proteína IL-6. Os níveis de IL-6 estão relacionados a condições inflamatórias, como doenças cardíacas, diabetes e alguns tipos de câncer.

“A especulação é de que os neuróticos saudáveis podem ser hiper vigilantes sobre seu estilo de vida e sobre a procura de tratamento quando um problema surge”, disse Turiano. “É a consciência deles que orienta suas decisões de prevenir a doença ou rapidamente receber tratamento quando não se sentem bem.”

Os cientistas descobriram a neurose conscienciosa em 441 pessoas, e aqueles com pontuações mais elevadas para ambos os traços tinham menores níveis de IL-6. Eles também apresentaram menores níveis de massa corporal e menos condições crônicas de saúde “Estudos futuros tentarão descobrir quem são os neuróticos saudáveis e por que eles são mais saudáveis”, concluiu Turiano.

Os resultados foram publicados online na revista Cérebro, Comportamento e Imunidade em 31 de outubro de 2012.

 
Matérias Relacionadas