Empresas de transporte alertam: mandato de vacina de Biden vai desencadear caos no abastecimento

Por Jack Phillips

As empresas de transporte aéreo de carga alertaram a Casa Branca que sua proposta de vacinação causará estragos na cadeia de abastecimento, colocando ainda mais pressão sobre o pessoal em toda a indústria, de acordo com uma carta enviada por uma associação de carga ao governo Biden.

“Temos preocupações significativas com os mandatos do empregador anunciados em 9 de setembro de 2021, e a capacidade dos membros da indústria de implementar as vacinas de funcionários exigidas até 8 de dezembro de 2021,” Stephen Alterman, chefe da Cargo Airline Association, escreveu ao Escritório de Gestão e Orçamento, que atualmente está revisando um padrão temporário de emergência apresentado na semana passada pela Administração de Segurança e Saúde Ocupacional que determinaria vacinas ou testes regulares para funcionários que trabalham em empresas com 100 ou mais trabalhadores.

Com as cadeias de abastecimento já sofrendo devido a enormes atrasos nos principais portos da Califórnia e uma escassez de caminhoneiros e outros trabalhadores, a Cargo Airline Association – que representa a UPS, DHL e FedEx – disse que o mandato de vacina criará o caos.

O presidente Joe Biden disse que os funcionários federais e contratados federais terão que receber a vacina COVID-19. Os empreiteiros têm até 8 de dezembro para mandar seus funcionários tomarem a injeção. Contratantes federais, que incluem UPS e FedEx, não podem fazer com que seus funcionários optem por evitar o mandato da vacina.

Epoch Times Photo
Os contêineres são descarregados dos navios em um terminal de contêineres no complexo do Porto de Long Beach-Porto de Los Angeles em Los Angeles, Califórnia, em 7 de abril de 2021. (Lucy Nicholson / Reuters)

“[O] mandato iminente de 8 de dezembro para ter a força de trabalho totalmente vacinada cria um problema significativo na cadeia de suprimentos”, disse Alterman na carta. “Este problema é ainda mais agravado pelo fato de que já estamos enfrentando uma escassez de trabalhadores, tanto no ar quanto em terra, e qualquer perda de funcionários que se recusam a ser vacinados terá um impacto adverso nas operações necessárias.”

Além do mais, Alterman alertou que muitas empresas de carga aérea enviam suprimentos médicos vitais, incluindo vacinas COVID-19.

Na última quarta-feira, Biden se reuniu com os chefes da UPS, FedEx e outras empresas, bem como com os chefes dos Portos de Los Angeles e Long Beach, para resolver gargalos significativos nas linhas de transporte e abastecimento. O Marine Exchange, que rastreia os navios porta-contêineres nos dois principais portos, disse que há 169 navios no porto em 21 de outubro. Em 15 de outubro, havia 147 navios no porto, informou a organização.

Porta-vozes da UPS e da FedEx disseram ao Politico que ambas as empresas ainda estão revisando a ordem executiva de Biden, mas pediram aos funcionários que se vacinassem.

Embora democratas e autoridades de saúde tenham elogiado os mandatos de vacinas como uma tática que aumentará a taxa de vacinação dos Estados Unidos, republicanos, empresas e sindicatos alertaram que a regra vai provocar danos econômicos generalizados e colocar em risco a recuperação econômica após meses de problemas relacionados aos bloqueios provocados pela COVID-19.

Mas Jeff Zients, que chefia a força-tarefa COVID-19 da Casa Branca, disse esta semana que as ordens são “vacinar as pessoas” e “não puni-las”, referindo-se aos trabalhadores federais.

“As exigências para trabalhadores federais e contratados não causarão interrupções nos serviços governamentais dos quais as pessoas dependem”, disse ele, sem dar mais detalhes.

Alterman parecia discordar do argumento de Zeints, dizendo que centenas de milhares de trabalhadores de curto prazo não foram contratados para lidar com cargas de trabalho de férias.

“Portanto, solicitamos que o governo tome medidas para reconhecer esse problema e atrasar a implementação do mandato de vacina até 2022”, disse ele.

O Epoch Times entrou em contato com o Escritório de Administração e Orçamento para comentar.

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas