Publicado em - Atualizado em 29/12/2017 às 16:50

Empresa cria menor telefone celular do mundo (Vídeo)

Aparelho pesa 13 gramas e tem 47 milímetros de comprimento

Zanco Tiny T1 "é menor do que o seu polegar, mais leve do que uma moeda e é ridiculamente bonito".

Zanco Tiny T1 "é menor do que o seu polegar, mais leve do que uma moeda e é ridiculamente bonito".

Um projeto acaba de ganhar vida. O Zanco Tiny T1, nascido da plataforma de financiamento coletivo Kickstarter e criado pela empresa Clubit New Media Limited, já conta com o capital necessário para começar a fabricar o menor celular do mundo.

De acordo com a página do projeto na internet, o Zanco Tiny T1 “é menor do que o seu polegar, mais leve do que uma moeda e é ridiculamente bonito”.

Ele pesa 13 gramas e tem 47 milímetros de comprimento. É totalmente funcional, capaz de fazer chamadas e enviar mensagens de texto.

Grandes vantagens

Seus promotores garantem que o dispositivo funciona com qualquer rede de telefonia móvel, sua bateria dura 3 dias em espera e ele aguenta 180 minutos de tempo de conversação.

Além disso, o pequeno dispositivo é capaz de armazenar 300 contatos, bem como 50 mensagens SMS e as últimas 50 chamadas. O Zanco Tiny T1 funciona com um nano cartão SIM e lred 2G, e possui uma tela OLED.

A empresa promete em seu anúncio que o curioso dispositivo pode funcionar como um telefone secundário para situações de emergência.

Além de todas essas vantagens, a empresa assegura que ele é ideal para quem pratica esportes radicais e é uma “ótima desculpa para iniciar conversações”.

Leia também:
Pentágono admite financiar programa de pesquisa alienígena
Ao adquirir empresa britânica, China se aproxima da supremacia naval dos EUA
Oumuamua: primeiro objeto interestelar veste misterioso “casaco”, dizem cientistas

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016