“É duro em pleno século XXI existir uma perseguição assim”

“É duro em pleno século XXI – a gente pensando em ir para Marte – existir uma perseguição assim”, lamenta Osmar Tozi, vice-prefeito do município de Itupeva, São Paulo, na abertura oficial da Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância, nesta segunda-feira (9) no Museu Histórico da cidade.

O vice-prefeito elogiou a mostra de quadros que expõe a perseguição aos praticantes de Falun Dafa na China e parabenizou toda a equipe da Prefeitura pela iniciativa de trazer a Exibição Internacional à Itupeva. Tozi também lembrou da importância da arte, principalmente para as novas gerações. “O contato com a arte é um saber que não tem como pesar e não tem como medir; só daqui há 20 anos, quando essas crianças forem adultas, é que vamos realizar isso”.

Wilson Maruzzo, secretário de Agricultura e Turismo do município de Itupeva disse que ficou feliz em retratar algumas das atrocidades que existem no mundo. “E ainda somos chamados de seres humanos”, disse Maruzzo. “É um retrato, realmente, de nossa vida, de nossa história. Por mais vergonhosa que seja, acho que é importante ser mostrada para a toda sociedade”.

O vice-presidente da Câmara, Angelo Lorenção, agradeceu à Associação ao Falun Dafa no Brasil por trazer à Itupeva a exibição e incluir o município dentre as cidades que receberam a mostra no cenário internacional.

A cerimônia de abertura ainda contou com a presença da vereadora do município, Tatiana Salles; da chefe de Museu, Helena Lourenção; do secretário de Comunicações, Cassio Gusson; da diretora de Turismo, Silvia Barbi, e das diretoras das Escolas Estaduais José Poli e José de Anchieta, Célia Brazão e Edilaine Campanha, respectivamente.

Secretário de Agricultura e Turismo, Wilson Maruzzo (Ticiane Rossi/Epoch Times)
Secretário de Agricultura e Turismo, Wilson Maruzzo (Ticiane Rossi/Epoch Times)
Vice-presidente da Câmara, Angelo Lorenção (Ticiane Rossi/Epoch Times)
Vice-presidente da Câmara, Angelo Lorenção (Ticiane Rossi/Epoch Times)

Perseguição já dura 15 anos

O vice-presidente da Associação do Falun Dafa no Brasil, Luiz Gilberto Maia, disse que o tema central da exibição é a perseguição ao Falun Dafa que continua até os dias de hoje. Segundo Maia, os artistas, por meio de suas pinturas, são porta-vozes das pessoas perseguidas na China por sustentarem suas crenças espirituais.

Oriunda da China, a prática de Falun Dafa, também conhecida por Falun Gong, se espalhou pelo mundo, chegando a ser praticada em mais de 114 países. Apesar da popularidade da prática, desde 1999, os praticantes de Falun Gong têm sido severamente perseguidos pelo Partido Comunista Chinês. Quando presos, os praticantes são sentenciados a campos de trabalhos forçados, torturados e muitos têm sido vítimas da extração ilegal de órgãos enquanto ainda vivos para a comercialização em transplantes, segundo relatórios apresentados à ONU e ao Parlamento Europeu.

De acordo com o site Minghui, até hoje foram confirmadas 3.768 mortes de praticantes, embora a ONG Missão Global para o Resgate dos Praticantes do Falun Gong Perseguidos estima que o número real de mortos seja superior a 20 mil.

O vice-presidente da Associação do Falun Dafa no Brasil ainda expôs a relevância da mostra na atualidade, acerca das relações do Brasil com a China, que não se limitam apenas ao campo econômico, mas também abrange o social e cultural. “A exibição nos recorda de estarmos atentos a esse novo parceiro no atual cenário da globalização, pois nos mostra que nem tudo caminha bem na China. Justamente nesse ponto os artistas visam ser a voz de uma sociedade que clama por consciência, justiça e humanidade”, disse Maia.

Vice-presidente da Associação do Falun Dafa no Brasil, Luiz Gilberto Maia, apresenta os quadros aos visitantes (Ticiane Rossi/Epoch Times)
Vice-presidente da Associação do Falun Dafa no Brasil, Luiz Gilberto Maia, apresenta os quadros aos visitantes (Ticiane Rossi/Epoch Times)

Essa é a 14a edição no Brasil da Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância e ficará aberta gratuitamente ao público no Museu Histórico de Itupeva até dia 2 de agosto. A Exibição é apoiada pela Prefeitura de Itupeva, por meio da secretaria de Agricultura e Turismo e promovida pela Associação do Falun Dafa no Brasil.

Confira abaixo o vídeo que apresenta os artistas da Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância.

Serviço

Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância
Local: Museu Histórico de Itupeva
Endereço: Praça São Paulo, nº 2. Centro
Data: de 02 de junho a 02 de agosto
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 21h
Entrada é gratuita

 
Matérias Relacionadas