Diretora do CDC: perda de profissionais de saúde não vacinados é um ‘desafio’

Por Jack Phillips

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Dra. Rochelle Walensky, disse que os mandatos de vacina COVID-19 para profissionais de saúde provavelmente criarão uma escassez de pessoal nos Estados Unidos, ecoando as recentes advertências de alguns executivos-chefes de hospitais.

“Vimos que essas prescrições de vacinas fazem com que mais pessoas sejam vacinadas”, disse Walensky durante uma aparição no “Good Morning America” em 27 de setembro. “Isso cria um desafio absoluto. O que eu diria é que precisamos trabalhar um pouco … para entender onde está sua hesitação, para que possamos vaciná-los e colocá-los de volta ao trabalho.”

Durante a entrevista, Walensky não ofereceu um plano definitivo para resolver o déficit potencial de profissionais de saúde.

Em Nova Iorque, a governadora Kathy Hochul disse em uma declaração de 25 de setembro que ela pode direcionar membros da Guarda Nacional do estado com treinamento médico para substituir profissionais de saúde que renunciarem ou forem demitidos devido ao mandato da vacina do estado. O governador também lançou a ideia de usar enfermeiras de fora do estado, trabalhadores credenciados de outros países ou contratar enfermeiras aposentadas que foram vacinadas para substituí-los.

O prazo para os profissionais de saúde do estado de Nova Iorque receberem a vacina contra o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) era 27 de setembro. De acordo com o gabinete do governador, cerca de 16% dos profissionais de saúde do estado não receberam a vacina.

No início deste mês, o presidente-executivo do Lewis County Health System, Gerald Cayer, disse que o Lewis County General Hospital em Lowville, Nova Iorque, não terá capacidade para fazer partos em um futuro próximo, depois que seis funcionários da maternidade da empresa pediram demissão em vez de aceitar o vacina.

“Se pudermos pausar o serviço e agora nos concentrarmos no recrutamento de enfermeiras vacinadas, seremos capazes de voltar a fazer partos aqui no condado de Lewis”, disse Cayer em entrevista coletiva em 10 de setembro.

Um juiz federal em 14 de setembro suspendeu temporariamente o mandato de vacinação em todo o estado para trabalhadores de saúde depois que um grupo entrou com uma ação contra o estado, argumentando que seus direitos constitucionais foram violados porque isenções religiosas não eram permitidas.

Na semana passada, 10 oficiais de segurança de hospitais estaduais individuais entraram com um processo contra Hochul, o Comissário de Saúde Howard Zucker e o Departamento de Saúde do Estado de Nova Iorque e estão buscando a opção de fazer o teste COVID-19 regular em vez de serem forçados a receber a vacina.

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas