Dilma decreta luto oficial de três dias por tragédia em Santa Maria

Ministros e chefes de Estado consentem tragédia, que dominou noticiário durante o dia no mundo
Dilma.luto.oficial.santa.maria
Soldados da guarda presidencial alçam a bandeira nacional a meio mastro no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira em Brasília, em memória das vítimas da tragédia em Santa Maria (Pedro Ladeira/AFP/Getty Images)

A presidente Dilma Rousseff decretou luto oficial de três dias neste domingo em memória das vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS). Ela interrompera sua participação na reunião de cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e União Europeia (Celac-EU) e retornou ao país para prestar solidariedade aos sobreviventes e parentes dos mortos na tragédia pessoalmente. “Todo o povo brasileiro se solidariza nesta hora trágica com o Rio Grande do Sul”, declarara em nota o então presidente em exercício Michel Temer.

O presidente da Câmara, Marco Maia, também foi ao local para consolar parentes e sobreviventes. “É com enorme tristeza que recebemos a notícia da tragédia ocorrida em Santa Maria, onde o número de vítimas impressiona. A Câmara dos Deputados expressa sua solidariedade às famílias num momento tão triste para o Rio Grande do Sul e para o Brasil”, expressou em nota. Também em nota, o presidente do Senado, José Sarney, manifestou “grande pesar e profunda tristeza diante da tragédia que atingiu o povo de Santa Maria e do Rio Grande do Sul, comovendo também todos os brasileiros e brasileiras”.

Ministros também registraram seu pesar. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, afirmou em nota: “Foi com profunda consternação que tive conhecimento da tragédia ocorrida nesta manhã em Santa Maria”. A ministra da Cultura, Marta Suplicy, expressou: “Nesta terrível tragédia quero manifestar meu pesar, tristeza e solidariedade ao povo de Santa Maria, em especial aos familiares, amigos e toda juventude do Rio Grande do Sul”. A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, também prestou solidariedade e ressaltou que a tragédia “tirou a vida de tantas pessoas – em sua maioria jovens – que tinham toda uma vida pela frente”.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, também emitiu nota lamentando as mortes do incêndio e prestando solidariedade às famílias das vítimas. O governo do Distrito Federal cancelou a cerimônia oficial de contagem regressiva para a Copa do Mundo, que ocorreria hoje no estádio Mané Garrincha. “O governo do Distrito Federal, o Ministério do Esporte, a Fifa e o COL lamentam profundamente o ocorrido e se solidarizam com as famílias das vítimas”, afirma nota do ministério do Esporte. Sete partidas de futebol do Campeonato Estadual do Rio Grande do Sul foram adiadas pela Federação Gaúcha de Futebol em memória das vítimas.

Dilma.luto.oficial.santa.maria.rs
Ministro Antonio Patriota e líderes da União Europeia, da América Latina e do Caribe fazem um minuto de silêncio para as vítimas do incêndio mortal em boate no Brasil durante a cerimônia de encerramento da Cúpula Celac-UE, em Santiago, Chile (Victor R. Caivano/AFP/Getty Images)

Repercussão internacional

A notícia da tragédia comoveu os chefes de Estado presentes à reunião da Celuc-EU, em Santiago, Chile. O presidente do Chile, Sabastián Piñera, ofereceu apoio logístico ao governo brasileiro e pediu um minuto de silêncio durante o encerramento do encontro. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, também ofereceu apoio para o tratamento de feridos. O governo britânico divulgou nota de pesar pelo desastre. O ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, Hugo Swire, registrou estar “profundamente triste com o trágico acidente em Santa Maria”. A chanceler Alemã, Angela Merkel, prestou solidariedade à delegação brasileira presente à cúpula no Chile. O governo do México também enviou “as mais sinceras condolências” aos brasileiros.

O Porta-Voz do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, publicou neste domingo declaração lamentando as mortes em Santa Maria. “O secretário geral ficou abalado ao saber do trágico incêndio que ocorreu ontem (sábado 26) à noite em uma boate na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Ele ficou especialmente comovido com a notícia do grande número de jovens, incluindo estudantes universitários, que segundo relatos faleceram como resultado do fogo. O secretário geral expressa suas condolências às famílias e amigos daqueles cujas vidas foram perdidas, bem como ao governo e ao povo brasileiro, neste momento de luto nacional.”

A tragédia na cidade gaúcha de Santa Maria foi amplamente noticiada no website dos principais jornais do mundo durante todo o dia: os americanos New York Times e CNN, os britânicos Daily Mail e BBC, o espanhol El País, o francês Le Monde, os argentinos La Nación e Clarín, o mexicano El Mercúrio e o site do canal catariano al-Jazeera. Na Argentina, o desastre foi comparado pelos veículos locais ao incêndio ocorrido em 2004 na boate República Cromañon, em Buenos Aires, que resultou na morte de 194 pessoas.

O desastre decorrente do incêndio na boate Kiss, na pequena cidade universitária de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, foi o segundo maior do Brasil em números de vítimas. O primeiro aconteceu em Niterói em 1961, quando 503 morreram no incêndio do Gran Circus Norte-Americano.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas