Dez virtudes valiosas ensinadas por antigos filmes infantis

1. Confiança
Como Treinar o Seu Dragão

Confiança leva tempo para se desenvolver. Soluço aprendeu isso com Banguela em “Como Treinar o Seu Dragão”. Alguém tem que dar o primeiro passo adiante, e sempre há uma muitas de incertezas quando iniciamos algo com um pouco de risco.

Giphy.com
Giphy.com

2. Lealdade
Procurando Nemo

Dory mostra para Marlin a verdadeira lealdade em “Procurando Nemo”, quando ela fica ao seu lado durante toda a aventura para encontrar seu filho. Ela também ensina Marlin a “relaxar” e confiar que tudo vai ficar bem.

“Continue nadando, continue nadando!”
“Por favor, não vá embora. Por favor. Nunca ninguém ficou tanto tempo assim ao meu lado.” (giphy.com)

3. Perseverança
A Família do Futuro

Louis nunca desiste de tentar criar sua primeira invenção. Seu grande objetivo é recriar a memória do momento em que conheceu sua mãe.

“Então, é, eu não escolhi esse porque ia me dar espinhas.” (giphy.com)

4. Coragem
Harry Potter e a Pedra Filosofal

giphy.com
giphy.com

Filme após filme e livro após livro, vemos Harry Potter fazer coisas extremamente corajosas, e às vezes essas atitudes são fundamentais para salvar o mundo mágico do terror de Lord Voldemort. Eu acho que não há melhor exemplo de coragem do que, no primeiro filme (Harry Potter e a Pedra Filosofal), quando Harry vai para as profundezas com Ron e Hermione para impedir que Snape adquira a pedra que concederia imortalidade a Voldemort e um corpo físico completo.

giphy.com
giphy.com

5. Cooperação
A Incrível Jornada

“A Incrível Jornada” é um dos filmes mais subestimados da década de 90. É sobre os cachorros Shadow e Chance, e a gata Cassie, se aventurando pelo deserto para encontrar seu caminho de volta para sua família humana. Os cachorros e a gata têm que trabalhar em conjunto para conseguirem voltar para casa com segurança.

giphy.com
giphy.com

6. Honestidade
Pinóquio

No filme “Pinóquio” nós conhecemos um pequeno menino de madeira (feito por Gepetto e trazido à vida pela fada da estrela do desejo), que teve que aprender a lidar com os mentirosos que queriam tirar vantagem, a ser altruísta enquanto vê meninos indulgentes transformarem-se em burros, e a ser corajoso quando precisa resgatar seu pai do estômago da baleia no fundo do oceano. Quando Pinóquio mente para a fada após ter sido preso por Stromboli, seu nariz cresce mais e mais com cada mentira que conta. Então a fada diz: “Uma mentira sempre continuará crescendo, até ficar tão óbvia quanto o nariz em seu rosto”.

giphy.com
giphy.com

Falando nisso, só para não deixar passar, as baleias não costumam ficar tão bravas a ponto de devorar pessoas e navios inteiros.

“A consciência é essa voz calma e silenciosa que as pessoas não costumam dar ouvidos.” (giphy.com)

7. Esperança
O Príncipe do Egito

Os filmes do Miyazaki sempre mostram um lado com esperança e um outro lado com desespero. Um exemplo disse é quando os humanos tiraram a cabeça do espírito da floresta e ele se transformou no espírito da morte, sugando a vida de todas as coisas. Quando os humanos devolveram a cabeça, a floresta retornou ao seu estado de vida natural em apenas alguns segundos.

Eu sei que isso é forçar um pouco a barra, mas para mim, uma das cenas mais valiosas do filme “O Príncipe do Egito” é quando ele conhece Zípora e sua família, e eles falam sobre como olhar a vida através dos olhos do céu, ajudando-o a perceber o quão sortudo ele é por estar lá, e o quão honorável ele é por dentro.

“Onde o seu valor está abrigado? Nunca poderemos ver [coisas como esta] com os olhos humanos.” (giphy.com)

8. Paciência e perseverança
“A Bela e a Fera” e “O Corcunda de Notre Dame”

Às vezes as pessoas se precipitam em julgamentos, especialmente sobre personagens que não são bonitos por fora, como Quasimodo ou a Fera. A maioria das pessoas iriam tratá-los injustamente devido às suas aparências. Porém, ao invés de render-se à indignidade (o tempo todo), Quasidomo cria artes, e se insere no mundo humano com o melhor de sua capacidade, até ser completamente aceito pela sociedade no final do filme. Ele escolhe agir com bondade e generosidade, valorizando o que contemos interiormente, em vez de tratar mal as pessoas por causa de suas aparências.

A Fera demora um pouco mais de tempo para se acostumar com o mundo humano, pois seu interior também foi transformado em uma fera. Entretando, com a paciência da Bela, ele aprende a ser um cavalheiro e, portanto, retorna ao seu ser original.

“Aqueles que odeiam para a esquerda” (giphy.com)

9. Bondade
A Branca de Neve

“A Branca de Neve” se parece com um conto de fadas, mas algo especial que se destaca sobre esta princesa é sua beleza interior, que reflete a bondade com todas os seres vivos. Ela é tão amável que, de fato, só de ouvir sua voz todas as pombas gorjeiam de volta, e quando ela canta, todos os bichos da floresta se entusiasmam para juntar-se à melodia. As aves são como seus pequenos mensageiros, e isso de manifesta especialmente quando o príncipe recebe um beijo de amor da Branca de Neve, representado pelo beijinho de uma pomba.

Os anões, também por bondade, compreensão e proteção, permitem que a Branca de Neve fique com eles na casa de campo … quer dizer, só pedem em troca de uma comida requintada.

giphy.com
giphy.com

10. Curiosidade e imaginação
“Alice no País das Maravilhas” e “A Chave do Universo”

Estes são dois filmes incríveis que ampliam os limites da imaginação para todos os membros da família. O País das Maravilhas é um paralelo interessante para o nosso mundo aqui na Terra, “um mundo de total absurdo”, que na realidade no parece bem familiar…

A Chave do Universo abre novas possibilidades, como viajar no tempo, entrar em contato com invenções de gerações futuras, e ser teletransportado de volta para o passado para salvar a humanidade.

giphy.com
giphy.com
 
Matérias Relacionadas