DeSantis assina lei contra censura das Big Techs aos residentes da Flórida

Por Bowen Xiao

MIAMI, Flórida – O governador Ron DeSantis sancionou hoje um projeto de lei – o primeiro desse tipo nos Estados Unidos – que permite que os moradores da Flórida processem as plataformas de Big Techs .

Vários defensores da liberdade de expressão apoiaram DeSantis quando ele fez o anúncio na Florida International University, incluindo exilados cubanos e venezuelanos, senadores estaduais e influenciadores que foram removidos dessas plataformas.

Os tribunais podem conceder até US$ 100.000 em danos para cada reclamação comprovada, de acordo com o governador.

“Seremos o primeiro estado a responsabilizar as Big Techs”, disse DeSantis em entrevista coletiva. “Eles estão exercendo um poder verdadeiramente sem precedentes na história americana.”

As grandes empresas de tecnologia que violarem o projeto, SB 7072 Social Media Platforms , podem ser processadas por residentes do estado por danos em dinheiro. O procurador-geral do estado pode tomar medidas legais contra as empresas que violam essa lei de acordo com a Lei de Práticas Comerciais Injustas e Enganosas da Flórida.

Como exemplo, o governador mencionou que as pessoas foram retiradas das plataformas por falar sobre a teoria de um vazamento no laboratório de Wuhan sobre as origens do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) , enquanto agora a teoria se tornou um tópico de discussão geral.

“2021 é mais parecido com o [romance] ficcional ‘1984’”, acrescentou o governador.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, fala durante uma entrevista coletiva antes de promulgar o Senado Bill 7072 na Florida International University em Miami em 24 de maio de 2021 (Samira Bouaou / The Epoch Times)

A lei também impede que as Big Techs expulse os candidatos políticos da Flórida das plataformas. A Comissão Eleitoral da Flórida irá impor multas de US$ 250.000 por dia a qualquer empresa de mídia social que retirar qualquer candidato a um cargo estadual de suas plataformas. Quando candidatos a outros cargos forem retirados das plataformas, a multa será de $ 25 mil por dia.

Embora os residentes de Sunshine State tenham o direito de bloquear qualquer pessoa, não é função da Big Tech censurar, disse DeSantis.

“O SB 7072 é um primeiro passo ousado para conter a tirania das grandes tecnologias ao defender os direitos de todos os moradores da Flórida no espaço digital”, disse DeSantis. “Com o passar dos anos, essas plataformas deixaram de ser neutras e que dão aos americanos a liberdade de falar, para se tornarem executoras das narrativas desejadas.”

“A Flórida é o primeiro estado a responsabilizar as Big Techs, permitindo que cada um dos moradores da Flórida silenciados pela censura corporativa arbitrária se defendam”, disse ele. “Este é um projeto de lei inovador que protege os moradores da Flórida das empresas do Vale do Silício.”

Se for descoberto que as plataformas de mídia social violaram a lei antitruste, elas não poderão firmar contratos com nenhuma entidade pública. Essa lista negra de “infratores antitruste” impõe consequências reais para os resultados financeiros dos oligopólios da Big Techs e, de acordo com DeSantis, a lei exigirá que as empresas de mídia social sejam transparentes sobre suas práticas de moderação de conteúdo e notifiquem adequadamente os usuários.

A nova lei provavelmente resistirá a desafios legais, pois contém uma linguagem que explica como as empresas de Big Tech diferem de outras corporações, e que a Seção 230 exige que as empresas ajam de boa fé, algo que o governador acusa a Big Tech de nem sempre seguir.

A vice-governadora da Flórida, Jeanette Nuñez, disse na mesma conferência que “a Flórida está reivindicando a praça pública virtual como um lugar onde informações e ideias podem fluir livremente”.

“Muitos dos nossos constituintes sabem dos perigos de serem silenciados ou eles próprios foram silenciados sob o regime comunista”, disse ele . “Felizmente, na Flórida, temos um governador que luta contra os grandes oligarcas da tecnologia que planejam, manipulam e censuram se você expressar opiniões que vão contra sua narrativa radical de esquerda.”

A Flórida não será o único estado a promulgar tal lei, de acordo com DeSantis.

“Estamos vendo que outros estados estão fazendo o mesmo”, disse ele. “Começa na Flórida, mas não termina na Flórida.”

Siga Bowen no Twitter: @BowenXiao_

Siga Bowen no Parler: @BowenXiao

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas