Crime organizado da Itália e Brasil são líderes na ‘lavagem de dinheiro’ na Europa

O crime organizado brasileiro só ficou atrás da máfia italiana na ‘lavagem de dinheiro’ em contas secretas na Europa em 2013. Basicamente, os valores são destinados a bancos de Genebra, na Suíça, ou Zurique, na Alemanha. Os dados são da Polícia Federal Suíça divulgados hoje (12) pelo “O Estado de São Paulo”.

Leia também

PF releva ligação entre Primeiro Comando da Capital e Hezbollah

Polícia aprofunda investigação sobre relação de políticos com PCC

Os grupos criminosos brasileiros movimentaram mais de R$ 74 milhões (€$ 23,5 milhões) em contas bancárias secretas na Suíça no ano passado, na tentativa de ‘lavar dinheiro’. Esse valor foi bloqueado ou identificado pelas autoridades do país e fazem parte de processos judiciais.

O montante é três vezes superior ao movimentado pelo crime organizado russo, e obrigou as autoridades suíças a terem mais atenção nas operações que envolvem o Brasil.

A internacionalização do crime organizado do Brasil foi identificada no ano passado pela Europol, que destacou como principais atividades o tráfico de drogas e animais, a venda de passaportes e a prostituição, além dos crimes financeiros.

Jornal i

 
Matérias Relacionadas