Coreia do Norte realiza testes com mísseis nucleares de médio alcance

O exército da Coreia do Norte realizou testes com mísseis táticos de médio alcance com eventual capacidade para transportar ogivas nucleares. Sob a presença do líder Kim Jong-un, a Coreia do Norte realizou, em meados de agosto, um ensaio com cinco novos mísseis táticos de fabricação própria de alta precisão, apenas dois meses depois de realizar testes semelhantes no Pacífico.

Segundo o portal 38 North, associado ao Instituto EUA-Coreia da Universidade Johns Hopkins, após a análise de fotografias do ensaio realizado em agosto, chegou-se à conclusão de que os novos projéteis norte-coreanos, que nos testes conseguiram percorrer cerca de 220 quilómetros, podem ser uma versão com maior alcance dos mísseis soviéticos SS-21 Tochka.

Desenvolvidos pela União Soviética nos anos 1970, esses mísseis terra-terra são geralmente equipados com explosivos convencionais, mas também podem transportar ogivas nucleares, químicas ou biológicas, segundo o portal 38 North.

Os SS-21, desenhados para ataques de precisão contra alvos táticos, usam combustível sólido, que segundo especialistas, os torna mais eficientes.

O portal do instituto EUA-Coreia também confirmou que os mísseis testados em agosto foram lançados nos arredores de Wonsan, na costa sudeste norte-coreana, localizada a cerca de 100 quilómetros da fronteira com a Coreia do Sul.

Ao longo de 2014, a Coreia do Norte realizou múltiplos testes de lançamentos desses mísseis, que elevaram a tensão na península coreana. O ditador Kim Jong-un tem como objetivo desenvolver armas nucleares contra o que considera ser uma “ameaça” militar dos Estados Unidos e do seu aliado, a Coreia do Sul.

Com informações do Jornal i

 
Matérias Relacionadas