Coreia do Norte planeja reabrir seu reator nuclear de 5 megawatts

Ele havia sido encerrado em 2007 após negociações de desarmamento
Kim Jong-un na Coreia do Norte (NKTV/AFP/Getty Images)

A Coreia do Norte anunciou planos para reabrir o reator nuclear de 5 megawatts em Yongbyon, que está fechado desde julho de 2007, aumentando as tensões na Ásia e especialmente com sua irmã Coreia do Sul.

O complexo nuclear de Yongbyon é uma usina de enriquecimento de urânio que fornecia plutônio para o programa de armas nucleares da Coreia do Norte. Seu fechamento foi consequência de um acordo de desarmamento na região, informou a agência RIA.

Analistas estimam que ela seja capaz de produzir 7 quilogramas de plutônio ao ano e uma bomba nuclear a cada 12 meses.

De acordo com o porta-voz do Departamento Geral de Energia Atômica da Coreia do Norte, a reativação ocorrerá “imediatamente”, disse a agência, citando fontes do Estado norte-coreano.

Acredita-se que a Coreia do Norte usou plutônio como material físsil nos primeiros testes nucleares realizados em 2006 e 2009, mas agora os especialistas não sabem se plutônio ou urânio foi usado no teste de fevereiro de 2013, disse a agência de notícias Yonhap.

O último teste resultou ao país sanções mais fortes das Nações Unidas.

No domingo, o líder comunista Kim Jong-un disse que o programa nuclear era prioritário e a “vida da nação” norte-coreana. Durante a semana passada, o exército norte-coreano ameaçou ataques preventivos contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos, incluindo suas bases. O Norte também mencionou que encerraria o Complexo Industrial Kaesong, um projeto de desenvolvimento em parceria com a Coreia do Sul na fronteira dos dois países.

O chanceler russo Grigory Logvinov disse em Moscou que as negociações com a Coreia do Norte sobre seu programa nuclear são ainda possíveis.

Imagem de satélite da usina nuclear de Yongbyon em fevereiro de 2002 (Instituto Internacional de Pesquisa de Segurança dos EUA/Getty Images)
Imagem de satélite da usina nuclear de Yongbyon em fevereiro de 2002 (Instituto Internacional de Pesquisa de Segurança dos EUA/Getty Images)

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas