Comitê Olímpico analisa gesto que americana fez no pódio

Por Zachary Stieber

O Comitê Olímpico Internacional está analisando um gesto que medalhista de equipe dos Estados Unidos fez no pódio, que poderia violar as regras que o órgão anunciou em abril.

Raven Saunders fez um “x” na cabeça em Tóquio no domingo, ao subir ao pódio depois de ganhar a medalha de prata no arremesso de peso.

Saunders disse à Associated Press que ela fez o símbolo porque “é o cruzamento onde todas as pessoas oprimidas se encontram”.

“Eu realmente acho que minha geração não se importa”, acrescentou Saunders. “Um grito a todos os meus negros, um grito a toda a minha comunidade LBGTQ, um grito a todos os que enfrentam problemas de saúde mental. Porque no final das contas, entendemos que é maior do que nós, e é maior do que os poderes.

O Comitê Olímpico Internacional disse antes das Olimpíadas que os atletas que protestassem gesticulando no pódio enfrentariam medidas punitivas.

As violações seriam examinadas caso a caso, disseram autoridades na época.

Mark Adams, porta-voz do comitê, disse em uma entrevista coletiva na segunda-feira que “estamos examinando o assunto e agora consideraremos nossos próximos passos”.

Os atletas podem se expressar livremente em coletivas de imprensa, nas redes sociais e em outros lugares. Mas Adams observou que a maioria dos atletas, em uma pesquisa com milhares deles, disse não querer protestos durante competições ou em pódios.

O Comitê Olímpico e Paraolímpico dos Estados Unidos disse a vários meios de comunicação que o gesto de Saunders “foi respeitoso com seus competidores e não violou nossas regras relacionadas a cerimonia”.

Saunders escreveu no Twitter: “Deixe-os tentar levar esta medalha”; e acrescentou: “Vou cruzar a fronteira correndo, mesmo que não saiba nadar.”

Adicionado um emoji risonho.

Saunders, 25, da Carolina do Sul, perdeu para a chinesa Lijiao Gong. A neozelandesa Valerie Adams ficou com o bronze.

“Estou muito orgulhosa de vencer esta competição para meu país e não apenas para mim, mas também para todos os chineses que me apoiaram”, disse Gong a repórteres.

Siga Zachary no Twitter: @zackstieber
Siga Zachary no Parler:  @zackstieber 

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
Matérias Relacionadas