CDC reduz diretrizes de quarentena COVID-19 para população em geral

Por Jack Phillips

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), em uma reversão a uma recomendação anterior, cortaram o número de dias de isolamento para americanos que contraíram COVID-19 de 10 dias para cinco dias, independentemente do estado de vacinação.

A agência também reduziu o tempo que os contatos próximos da COVID-19 precisam para entrar em quarentena. As autoridades do CDC disseram que sua orientação mais recente está de acordo com mais e mais evidências sugerindo que aqueles que contraem o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) são mais infecciosos dois dias antes e três dias depois do surgimento dos sintomas.

Enquanto isso, o CDC disse que um aumento na variante Ômicron nos Estados Unidos impulsionou a última mudança de orientação. A diretora do CDC, Rochelle Walensky, disse à Associated Press, na segunda-feira, que os Estados Unidos terão um número significativamente maior de casos de Ômicron .

“Nem todos esses casos serão graves. Na verdade, muitos ficarão assintomáticos ”, disse ela ao serviço de notícias. “Queremos ter certeza de que existe um mecanismo pelo qual podemos continuar com segurança a manter a sociedade funcionando enquanto seguimos a ciência.”

Desde o surgimento da nova cepa no sul da África no mês passado, apenas uma morte pela Ômicron foi relatada até agora nos Estados Unidos. Autoridades do Texas disseram que um homem do condado de Harris aparentemente morreu com a variante na semana passada.

De acordo com uma análise recente de casos e hospitalizações de COVID-19 nos EUA, a taxa de hospitalização para Ômicron parece ser muito menor do que as cepas anteriores.

Cerca de 64.000 americanos foram hospitalizados com COVID-19 no dia de Natal, 25 de dezembro, de acordo com dados do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. Isso representa um aumento de cerca de 3% em relação à semana anterior, quando cerca de 62.000 pessoas foram hospitalizadas em 18 de dezembro.

No entanto, isso é muito menor do que o pico de hospitalizações que foi visto durante o aumento da Delta e cerca de metade do número recorde de hospitalizações em janeiro de 2021. Em 1º de setembro, cerca de 98.000 pessoas foram hospitalizadas nos Estados Unidos durante o aumento da Delta, e por volta de 14 de janeiro, mais de 133.000 foram hospitalizados, conforme dados federais.

Mas Walensky, em um comunicado publicado no site do CDC na segunda-feira, alertou que a Ômicron “tem o potencial de impactar todas as facetas de nossa sociedade” e convocou as pessoas a se vacinarem ou a tomarem uma dose de reforço. Ela também recomendou que as pessoas usassem máscara dentro de espaços públicos fechados, independentemente do estado de vacinação.

O CDC na semana passada também afrouxou sua recomendação para os profissionais de saúde ficarem fora do trabalho por cerca de 10 dias se testassem positivo para o vírus do PCC. Novas recomendações sugerem que os profissionais de saúde podem voltar ao trabalho após sete dias, se apresentarem um resultado negativo no teste e não apresentarem sintomas.

O tempo de isolamento, acrescentou o CDC, pode ser reduzido para cinco dias se houver falta de pessoal nas instalações.

 

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas