Câmara subterrânea misteriosa é encontrada em terrenos do prédio do governo canadense

Misteriosa câmara foi descoberta durante um projeto para revitalizar os jardins da Casa da Província em Halifax

Por Tom Ozimek

Uma misteriosa câmara subterrânea foi descoberta no terreno de um prédio do governo, na província canadense de Nova Escócia.

Equipes desenterraram partes do Legislativo da Nova Escócia, no verão passado, como parte de um projeto de renovação e descobriram uma surpreendente “caverna subterrânea com paredes de pedra” do tamanho de uma sala de estar, de acordo com um relatório da CBC.

O principal arqueólogo, April MacIntyre, que supervisionou o longo mês de projeto para revitalizar o jardim da Casa da Província, disse à agência de notícias que a descoberta foi completamente inesperada.

“Uma surpresa total”

“Não há registro de algo dessa natureza aqui na propriedade”, disse ela. “Não há indicações em mapas ou registros que possamos encontrar.”

“Foi uma surpresa total para os arqueólogos e a equipe de construção”, acrescentou ela.

underground chamber
A misteriosa câmara foi descoberta durante um projeto para revitalizar os jardins da Casa da Província em Halifax, Nova Escócia, em 7 de agosto de 2018 (Província da Nova Escócia)

MacIntyre disse que ela e os membros da equipe de construção tentaram quebrar o que parecia ser uma rocha, com uma retroescavadeira quando fizeram a descoberta.

“O que descobrimos foi uma câmara aberta, de pedra seca, com um teto semicircular do tipo abobadado”, disse ela.

Ela descreveu a câmara em um relatório como “uma parede subterrânea com estruturas de pedra medindo aproximadamente 6 metros [19,7 pés] norte-sul por 4 metros [13,1 pés] leste-oeste e aproximadamente 3 metros [9,8 pés] de altura até o topo do lodo que foi coletado no chão”.

Acesso limitado

Ninguém foi capaz de entrar no cãmara devido a preocupações de segurança, e o único acesso para examinar o que estava dentro era através do buraco feito pela retroescavadeira.

MacIntyre tinha cerca de 48 horas para examinar a câmara usando câmeras remotas.

beam in underground vault
Um feixe saindo de uma seção da parede com o que parece ser reforços pode ser visto em uma imagem de câmera remota do cofre subterrâneo (Província da Nova Escócia)

Uma garrafa de cerâmica e telhas de cerâmica foram encontradas no teto abobadado da estrutura, que, de acordo com o relatório, datam do século 18 ou 19.

MacIntyre disse que não está claro para que a sala era usada, mas acredita que pode ter servido a um propósito militar.

image of the interior of the chamber
Especialistas dizem que a estrutura do tamanho da sala de estar pode ter sido usada para armazenar pólvora (Província da Nova Escócia)

“A câmara não foi totalmente explorada durante o projeto de revitalização, embora sua construção e dimensões sugiram que possa ter funcionado como um armazém, talvez durante a construção da Casa da Província em 1811 a 1819”, disse MacIntyre, em um relatório a autoridades do governo canadense. “Os artefatos no topo do filme datam do final do século 18 até as primeiras décadas do século 19, sugerindo que ele foi exposto e / ou construído durante esse tempo”.

underground chamber
As autoridades estão revisando o relatório arqueológico da descoberta e estão considerando uma maior exploração. (Província da Nova Escócia)

1.534 Objetos Desenterrados

Até agora, o trabalho de escavação desenterrou um total de 1.534 objetos, informou o CBC.

Os itens encontrados incluem moedas antigas, fragmentos de copos de taças, elementos decorativos de cerâmica de vários vasos, talheres de porcelana e pedaços de garrafas de vinho.

Características estruturais reveladas no curso da escavação incluem paredes de pedra, uma calha de carvão e tubos de drenagem.

MacIntyre recomendou uma investigação mais aprofundada da misteriosa câmara usando radar de penetração no solo.

“Futuros esforços interpretativos também podem ser possíveis e podem incluir mais escavações arqueológicas, embora se acredite que ele seja estável neste momento e, portanto, essencialmente seguro”, escreveu ela em seu relatório.

“A Nova Escócia é o lar de uma vasta coleção de artefatos que refletem a incrível diversidade da cultura e herança únicas de nossa província”, disse Leo Glavine, Ministro do Departamento de Comunidades, Cultura e Patrimônio da Nova Escócia, em um comunicado à Fox News. “A descoberta na Casa da Província é certamente excitante. Neste momento, os funcionários do Departamento de Comunidades, Cultura e Patrimônio da Nova Escócia estão nos estágios iniciais de revisão do relatório de arqueologia e é muito cedo para determinar os próximos passos”.

 
Matérias Relacionadas