Bulgária: “A arte de Zhen, Shan, Ren” visita cidade de Bourgas

Por Minghui.org

A Galeria de Arte Bogoridi, localizada na cidade búlgara de Bourgas, exibiu a exposição “A Arte de Zhen, Shan, Ren” (A Arte da Verdade, Compaixão, Tolerância) de 28 de abril a 6 de maio de 2018.

Em meio à construção do centro da cidade e ruas empoeiradas, as obras na galeria revelaram um esplêndido mundo novo. Muitos visitantes pareciam ficar agradavelmente surpreendidos pelas pinturas belas e brilhantes.

As obras em “A Arte de Zhen, Shan, Ren” pertencem ao estilo neorrenascentista e são pintadas, algumas com aquarelas chinesas clássicas e outras a óleo. As obras são realistas, mas não se limitam à realidade do nosso mundo material tangível. O que todos os artistas têm em comum é que eles seguem o antigo sistema de cultivo do corpo e da mente chamado Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong). Algumas das pinturas representam suas próprias experiências de cultivo de cenas celestes vistas durante a meditação ou a contemplação interior.

Nos comoveu

Milka e Monica escreveram no livro de visitas: “[A exposição] é muito tocante e queremos que essa perseguição na China acabe. Os quadros nos levaram às lágrimas”.
Milka e Monica escreveram no livro de visitas: “[A exposição] é muito tocante e queremos que essa perseguição na China acabe. Os quadros nos levaram às lágrimas”.
Quando a perseguição ao Falun Dafa na China começou, em 1999, alguns dos artistas foram mantidos em centros de detenção e de lavagem cerebral. Uma vez liberados, eles quiseram contar ao mundo através de sua arte o que o Partido Comunista Chinês (PCC) estava fazendo com os praticantes do Falun Dafa. Muitas telas mostram os métodos de tortura usados para tentar forçar os praticantes a renunciarem aos seus princípios.

Muitos dos visitantes eram jovens, enquanto visitantes estrangeiros da Espanha, Turquia, Rússia, Polônia e Argentina também viam os trabalhos. Eles se informaram sobre a perseguição ao Falun Dafa com grande preocupação e queriam saber o que poderia ser feito para impedi-la.

Um visitante da Turquia escreveu: “não tínhamos ideia de que tal crueldade existisse”. Comentando sobre o lado positivo, como os praticantes defenderam sua fé apesar do abuso, um visitante escreveu: “Sinto-me inspirado e com fé na bondade” e “estou impressionado com o brilho e a luz destas obras de arte”.

Mãe e filha russas (Minghui.org)
Mãe e filha russas (Minghui.org)

Uma mulher de descendência russa escreveu: “Muito obrigada por terem realizado a exposição. Isso nos lembra das grandes verdades filosóficas, as quais esquecemos durante as lutas da vida cotidiana”. Sua filha de 10 anos acrescentou: “Gostei mais da pintura com a vela de lótus porque simboliza a fé”.

Alunos de uma escola internacional particular (Minghui.org)
Alunas de uma escola internacional particular (Minghui.org)

Alunas de uma escola particular em Bourgas tinham muitas dúvidas sobre a prática de cultivo e os exercícios. Um dos praticantes demonstrou os exercícios e as alunas ficaram encantadas em aprender.

A esposa de um proeminente escritor de Bourgas comentou no livro de visitas: “Cada ato de poder tem um contraponto e sua expressão mais divina está na arte. Obrigada por nos proporcionar este deleite”.

 
Matérias Relacionadas