Bian Que, o “Doutor Milagre”

Muitos médicos famosos chineses eram cultivadores taoístas que colocavam especial ênfase na virtude e tratavam a fama e o dinheiro muito ligeiramente. Segundo Shi Ji (os Registros Históricos), Bian Que era originário de Zhengdi, província de Bohai, no Reino de Qi. Seu nome original era Qin Yueren. Quando jovem, ele trabalhou como administrador de hotel. Um viajante chamado Chang Sangjun era convidado frequente do hotel de Bian Que. Bian Que considerava que Chang Sangjun era um homem especial e por consequência prestava atenção nele. Chang Sangjun também sabia que Bian Que não era uma pessoa comum. Eles se tornaram bons amigos. Um dia, depois de mais de dez anos que se conheciam, Chang Sangjun convidou Bian Que a sua casa para ter uma conversa privada. Chang Sangjun disse a Bian Que: “Estou velho e minha vida terminará logo. Tenho uma fórmula secreta que quero lhe dar. Espero que possa guardar o segredo.”
Bian Que disse, “farei o que me disser”. Chang Sangjun tirou um pacote de medicamentos de seu bolso e deu a Bian Que, “pode misturar o medicamento com gotas de orvalho do céu e bebê-lo; então poderá ver tudo em 30 dias”. Depois que Bian Que aceitou o medicamento, Chang Sangjun desapareceu de repente. Ele compreendeu que Chang Sangjun não era um homem comum.

Bian Que tomou o medicamento como Chang Sangjun lhe indicou. Trinta dias depois, ele podia ver as pessoas do outro lado da parede. Usando seu talento especial, ele podia ver os órgãos internos das pessoas e suas doenças. Mas ele ainda usava a técnica tradicional de verificar o pulso para camuflar sua capacidade real. Ele exerceu a medicina no Reino de Qi e no Reino de Zhao. No Reino de Zhao, ele passou a se chamar Bian Que.

Um famoso doutor chamado Bian Que exerceu a medicina na China de 2697 a 2598 a.C. e Qin Yueren viveu 2.000 anos depois, mas como a habilidade de Qin Yueren de tratar pacientes era excelente, por respeito, as pessoas o chamavam de Bian Que.

Gradualmente, todos passaram a chamá-lo de Bian Que e poucos sabiam seu verdadeiro nome, Qin Yueren.

Bian Que usou muitas técnicas diferentes em sua prática: ervas, acupuntura, massagem e todo tipo de métodos, dependendo da situação, e era capaz de tratar todo tipo de doenças. Ele viajou extensamente por diferentes reinos e tratou as pessoas de todas as posições sociais. Não importa onde fosse, ele trataria as pessoas que precisavam mais urgentemente.

Zhao Jianzi, um ministro ancião no Reino Jin esteve seriamente doente num coma profundo por cinco dias. Quando Bian Que foi chamado para vê-lo, ele somente deu uma olhada em Zhao Jianzi e rapidamente deixou a casa. Quando o ministro Dong perguntou a Bian Que pelo diagnóstico, Bian Que disse, “a circulação de seu sangue está normal, não tenha medo. No passado, Qin Mugong, o rei do Reino Qin, também teve a mesma doença e se recuperou em sete dias”.

Alguns dias depois, Zhao Jianzi despertou do coma. Quando alguém lhe repetiu as palavras de Bian Que, Zhao Jianzi se assustou. Posteriormente, ele deu a Bian Que 40 mil mu (uma medida chinesa de terreno; 1 mu representa o,14 m²) de terra para expressar seu agradecimento.

Numa ocasião, Bian Que viajou ao Reino de Guo onde o príncipe nascia, aparentemente morto por uma enfermidade. Depois de escutar o doutor chamado Zhong Shuzi descrever os sintomas do príncipe, Bian Que sabia que o príncipe não estava morto; seus sintomas se chamavam shi jue (morte falsa). Bian Que disse a Zhong Shuzi que o príncipe podia se recuperar. Zhong Shuzi disse, “escutei que no passado, um famoso doutor chamado Yu Fu usou medicamentos pouco frequentes em sua prática. Ele podia ver as doenças bastando uma observação e podia seguir os meridianos de energia nos órgãos internos das pessoas, dissecar os tecidos, desbloquear os meridianos, suturar os tendões, limpar as membranas, lavar os órgãos, cultivar o espírito e mudar o corpo. Se pudesse fazer tudo isso, então o príncipe se recuperaria. Por outro lado, não podia convencer uma criança que o príncipe poderia voltar a vida.”

Depois que escutou os comentários de Zhong Shuzi, Bian Que suspirou profundamente e disse: “O que acaba de descrever é somente uma pequena parte do diagnóstico médico; é como olhar o céu através de um bambu e observar as flores através de uma rachadura estreita. Meu tratamento é muito especial. Não há necessidade de tirar o pulso, nem de olhar a cor e o fluxo de energia, nem de escutar a voz ou inclusive de ver sua condição física. Sem todas essas técnicas posso dizer a raiz da doença. Se vejo os sintomas externos, posso deduzir a causa interna. Por outro lado, se sei as causa internas, então posso predizer os sintomas externos. Quando as pessoas adoecem, mostram evidências em sua superfície. Baseado nisto posso diagnosticar as pessoas a milhares de quilômetros de distância. Tenho muitas formas de diagnosticar e tratar doenças. Não se pode olhar as coisas de um só ângulo e nada mais.” Depois disso, Bian Que ganhou grande reputação. As pessoas o chamavam de “doutor milagre”, aquele que podia trazer os mortos à vida.

Outra vez, Bian Que se encontrou com Qin Huangong, o rei do Reino de Qin, em cujo corpo detectou uma doença. Bian Que disse a Qi Huangong que sua doença estava dentro de sua carne, mas Qing Huangong o ignorou. Cinco dias depois, Bian Que disse a Qing Huangong que a doença estava agora em seus vasos sanguíneos. Seu conselho foi ignorado de novo. Outros cinco dias depois, Bian Que viu que a doença de Qi Huangong tinha voltado aos órgãos internos e em outros cinco dias ela havia entrado em sua medula. Inclusive um deus encarregado da vida e da morte não poderia reverter a doença. Bian Que imediatamente se foi. Quando a doença de Qin Huangong tornou-se séria, seu povo foi buscar Bian Que para tratar o rei, mas era demasiado tarde. Bian Que já tinha ido. Tendo ignorado as advertências iniciais do doutor Bian Que, Qi Huangong morreu de sua enfermidade.

Os acontecimentos históricos acima citados dizem que Bian Que usava suas “capacidades sobrenaturais” para tratar pacientes. Ele podia ver a causa raiz das doenças. Sua prática de diagnóstico, como a comprovação do pulso, era somente um ato para “agradar” às pessoas. Outros famosos doutores como Hua Tuo, Sun Simiao e Li Shizhen, todos possuíam esta habilidade. Muitos deles eram cultivadores taoístas que colocavam especial ênfase na virtude e tratavam a fama e o dinheiro muito ligeiramente. Bian Que usou sua habilidade para tratar pacientes. Ele podia ver imediatamente a causa raiz, aplicar o tratamento correto e conseguir o resultado ideal; assim, as pessoas o chamaram de “doutor milagre”.

 
Matérias Relacionadas