Bama: a terra da longevidade

Bama, reconhecida mundialmente como a terra da longevidade, localiza-se em Bama Yao, Condado Autônomo de Guanxi, na China. Em janeiro de 2010 havia 90 centenários que viviam em Bama perfazendo 36 centenários para cada 100 mil pessoas – cinco vezes a média internacional.

Na década passada, pesquisadores chineses e estrangeiros estudaram os residentes de Bama para tentar encontrar a razão da sua longevidade. Aspectos tais como a genética, a geografia, o clima, o ambiente e a comida foram estudados. Pesquisadores descobriram que o sol, o ar, o campo magnético e a comida são os fatores que mais contribuem para sua longevidade.

Sol

O index de luz solar na região de Bama é o mais indicado. A intensidade dos seus raios infravermelhos e ultravioleta é exatamente a mais adequada. A razão pela qual os idosos em Bama não sofrem doenças cardiovasculares tem muito a ver com o indexes de luz solar na região.

Estudos descobriram que Bama tem diferentes indexes de luz solar em diferentes estações do ano. Para melhor aproveitar os benefícios da luz solar, atividades do exterior devem ser feitas em data e horas específicas ou durante condições climáticas específicas.

Ar

O ar de Bama possui alta concentração de íons negativos de oxigênio. De acordo com medições ao longo do rio Panyang em Bama existem mais de 20 mil íons negativos de oxigênio por centímetro cúbico. Em aldeias ao redor do rio Panyang há cerca de 5 mil íons por centímetro cúbico, muitas vezes mais do que existe em outras cidades industriais e áreas rurais.

Os íons negativos podem eliminar eficazmente os radicais livres dentro do corpo humano e manter os fluidos corporais em uma condição fraca e alcalina. Como resultado o corpo ganha proteção contra doenças crônicas especialmente câncer.

Água

A água de Bama é única. A água é filtrada naturalmente de rios e cavernas e forma cristais hexagonais devido a um campo magnético específico. A água hexagonal é composta de seis moléculas individuais de água unidas por ligações ponte de hidrogênio. Este tipo de água única entra facilmente nas células o que permite atividades metabólicas saudáveis.

Campo magnético

Médicos especialistas acreditam que o geomagnetismo é um importante fator que contribui para a longevidade em Bama. O correto campo magnético pode promover circulação sanguínea e reduzir a incidência de doenças cardiovasculares, aumentar a imunidade, coordenar ondas cerebrais e melhorar a qualidade do sono.

Alimentação

Os alimentos originários de Bama não só possuem os nutrientes corretos como também beneficia as bactérias Lactobacillus. É por isto que os especialistas de toda a Ásia gostam de obter a bactéria de Bama.

A dieta lá é reduzida em proteína, gordura ou colesterol. As pessoas comem duas refeições por dia. Algumas apenas uma refeição por dia. Na sua maioria, os mais antigos residentes de Bama consomem cerca de 1.4 mil a 1.5 mil calorias por dia.

Na área de Bama, sementes de cânhamo, chá, abóbora, brotos de bambo, milho amarelo, feijões, batatas e cereais integrais provêm alimento orgânico e livre de poluição para seus residentes.

 
Matérias Relacionadas