Autoridades chinesas ocultam relatos de mortes após aplicação da vacina COVID-19 fabricada no país

Por Li Xi

Várias famílias da cidade de Chongqing, no sudoeste da China, estão sendo silenciadas pelas autoridades locais após relatarem a recente morte de seus entes queridos, que dizem estar relacionada a reações adversas causadas pelas vacinas COVID-19 feitas no país, informaram fontes ao The Epoch Times.

Os dados sobre a eficácia e segurança das vacinas fabricadas na China são fortemente censurados pelo regime chinês, enquanto seu aparato de propaganda os elogia. “O primeiro relatório da China sobre vacinas COVID-19 mostra reações adversas ‘extremamente raras’; especialistas celebram a segurança ‘extraordinária’ ”, relatou a mídia estatal Global Times em 28 de maio.

No entanto, o Epoch Times já havia obtido documentos do governo local que revelavam os efeitos nocivos das vacinas feitas na China.

Vigilância policial

Cai Hua, uma mulher de 65 anos, ficou inconsciente 10 minutos após ser vacinada em 13 de julho. Ela morreu em 6 de agosto, após ser tratada no hospital por três semanas. Ela era uma residente do distrito de Shapingba em Chongqing.

Sua irmã, Cai Bangying, saiu em missão para descobrir a causa da morte de sua irmã. Em 2 de setembro, ela compartilhou sua história com a edição em chinês do Epoch Times.

A princípio, ela explicou o ocorrido à comissão municipal de saúde na manhã do dia 12 de agosto e ligou para a prefeitura à tarde.

Naquele mesmo dia, Bangying foi à delegacia local para verificar as imagens de videovigilância do centro de serviços de saúde da comunidade onde sua irmã foi vacinada.

Bangying disse que o vídeo mostrava Hua esperando na fila no dia 13 de julho e ela entrou às 19h01. Ela foi vacinada às 19h06 e sentou-se na área designada para observação. Às 19h15, Hua caiu repentinamente da cadeira quando estava prestes a sair e muitas pessoas ao seu redor, incluindo equipes médicas, viram o incidente. Às 19h37, Hua foi transportada em uma maca por dois funcionários e encaminhada ao pronto-socorro. Pouco depois, a família foi avisada.

Bangying também obteve os registros médicos de Hua no hospital. Ela disse que Hua tinha histórico de hipertensão, doença coronariana e diabetes, mas que eles estavam sob controle.

Bangying acredita que sua irmã morreu dos efeitos colaterais da vacina COVID-19.

“É uma questão de vida ou morte. A morte foi causada por vacinação. O governo deve ser responsabilizado ”, disse ela.

Em 14 de agosto, Bangqying recebeu um telefonema da polícia distrital. A polícia disse a ela para não postar sobre a morte de sua irmã online.

Bangqying disse: “A pessoa está morta, mas os fatos estão aí. Não vivemos em um estado de direito e as pessoas não podem dizer a verdade. Quem é o responsável pela vida perdida?

Na véspera de 16 de agosto, a polícia e um grupo de pessoas foram à casa de Bangqying, mas ela não abriu a porta.

A família de Hua preencheu um relatório no escritório do governo local, afirmando que a vacina COVID-19 pode ter causado sua morte, mas até agora não houve resposta, disse Bangqying.

“Vazamento de segredos de estado”

“O que eu sei é que há pelo menos quatro ou cinco pessoas em Chongqing que podem ter morrido por causa das vacinas. Os celulares de seus parentes são monitorados e rastreados pela Polícia de Segurança do Estado. Eles não podem falar sobre isso e estão preocupados que sua família e amigos sejam implicados ”, disse uma fonte interna de Chongqing à edição chinesa do Epoch Times.

O informante deu um exemplo. Xiao Shou, um cidadão do distrito de Yuzhong, foi vacinado em 14 de julho. Ele foi tratado em um hospital local após apresentar reações adversas. Ele morreu em 16 de julho.

Seu filho, Xiao Fubin, postou nas redes sociais que seu “pai morreu 32 horas depois de ser vacinado e [ele] espera que os departamentos de estado relevantes sejam responsabilizados”.

A fonte disse: “Após a notícia de que a morte do pai de Xiao estava relacionada à vacina, Xiao foi convocado pela polícia de segurança do estado. Disseram que ele era suspeito de vazar segredos de Estado ”.

A Comissão Municipal de Saúde de Chongqing não foi encontrada para comentar.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas