Arquipélago dos Abrolhos, um paraíso em mar brasileiro

O Arquipélago dos Abrolhos fica a 80 km do estado da Bahia e é formado por cinco pequenas ilhas: Santa Bárbara, Siriba, Redonda, Sueste e Guarita, que compõem o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. A região é conhecida por abrigar a maior biodiversidade marinha de todo o Oceano Atlântico Sul.

Ilhas do Arquipélago de Abrolhos.
Arquipélago de Abrolhos e é formado por cinco pequenas ilhas: Santa Bárbara, Siriba, Redonda, Sueste e Guarita (Divulgação)
Ilha de Santa Bárbara do Arquipélago dos Abrolhos
Devido aos vários acidentes, na Ilha de Santa Bárbara em 1861, foi instalado um farol. Até algumas décadas atrás, o farol ainda funcionava movido a querosene. Hoje, sua iluminação é elétrica e tem um alcance de 32 milhas náuticas (Internet)

No século XVI, quando um navegador se aproximava de um pequeno arquipélago na costa sul da Bahia, recebia o aviso: “Abra os olhos”. Os inúmeros corais existentes na região dificultavam a navegação e eram responsáveis por frequentes acidentes e naufrágios. A advertência acabou batizando o local como Arquipélago dos “Abrolhos”.

Ilha Siriba do Arquipélago dos Abrolhos.
Ilha Siriba (Veleiro Planeta Água/divulgação)

Siriba, com 300 metros de comprimento por 100 de largura, é a única aberta à visitação e de forma programada e monitorada. O visitante, ao desembarcar, percorre uma trilha de 1.600 metros que circunda a ilha. Dependendo da maré, não é possível contornar toda a ilha, pois as ondas quebram sobre as rochas, tornando o passeio perigoso. É obrigatório estar acompanhado de um guia, o qual vai mostrando a flora, fauna e geologia locais. É possível ver conchas, corais, piscinas naturais com variedade de peixes coloridos, diversas espécies de aves que fazem seus ninhos no chão (um dos motivos de não se caminhar na parte central da ilha) e muito mais.

Caravelas, Alcobaça, Nova Viçosa e Prado são as cidades da zona costeira baiana de onde geralmente se sai para ir o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. A cidade mais próxima de Abrolhos é Caravelas (Bahia), que fica a uma distância de 950 km da capital do estado Salvador. Da cidade de Caravelas, a ida até Abrolhos (cerca de 80 Km) pode ser feita de Catamarã (cerca de 2 horas), lancha (2,5 horas), de traineira (4 horas) ou de escuna (6 horas). Além disso, para quem gosta do balanço do mar, há embarcações que oferecem pacotes para dormir a bordo, neste caso, para mais de um dia de visita.

Ilha de Siriba juntamente com a Ilha Santa Bárbara abrigam a maior colônia do atobá-branco (Sula dactylatra) do arquipélago.
Ilha de Siriba e a Ilha Santa Bárbara abrigam as maiores colônias de atobá-branco (Sula dactylatra) do arquipélago (Internet)
Corais e peixes no mar do Arquipélago dos Abrolhos.
As maiores atrações ficam na água. Considerada a segunda melhor região de água salgada para a prática do mergulho no Brasil, onde é possível descer até 20 metros de profundidade, o Parque abriga quatro navios naufragados e que são visitados por mergulhadores. Nos mergulhos é possível apreciar os recifes e uma grande variedade de peixes. (Internet)
Baleia Jubarte saltando no mar.
Baleia Jubarte saltando no mar (Marina C. Vinhal/CC BY 2.0)

Observar as baleias jubarte é uma das principais atrações de barco. A partir de julho, inicia-se a temporada das baleias jubarte. Abrolhos é a principal área de concentração das baleias jubarte no Brasil, as quais frequentam a região anualmente entre nos meses de julho a novembro. Abrolhos é berço da baleia jubarte, que fazem dessa região seu refúgio de reprodução e amamentação da espécie.

A baleia jubarte é uma espécie cosmopolita, presente em todos os oceanos. Chegam a medir 18 metros de comprimento e a pesar 40 toneladas. A jubarte (megaptera novaeangliae), também chamada de corcunda ou cantora, é uma das doze espécies de grandes baleias existentes no mundo. É conhecida por seu temperamento dócil e pelas acrobacias que realiza, saltando e exibindo a cauda, que é sua impressão digital. Mas, sobretudo, são famosas pelo desenvolvido sistema de vocalização: o seu canto melancólico, de construção musical sofisticada, é repetido pelo macho. Sabe-se que uma das funções desse canto é atrair a fêmea para acasalamento.

Expedição em Abrolhos:

É bom sempre lembrar:

  • O sol forte da Bahia exige chapéu e uso de protetor solar o tempo todo.
  • Uma máscara de mergulho com respirador é essencial. As águas claras convidam para um mergulho a todo instante.
  • É interessante ter sempre vários filmes extras à mão, pois não há onde comprá-los no Arquipélago.
  • Uma sandália confortável para caminhar – daquelas com velcro – ou tênis são necessários para a trilha na ilha Siriba.
  • A melhor época para mergulhos vai de dezembro a fevereiro, quando o mar está mais transparente. De julho a novembro é a temporada das baleias jubarte.

O Arquipélago dos Abrolhos é um dos lugares do mundo que merece ser visitado.

 
Matérias Relacionadas