Após ter sigilo de fonte violado por Alexandre de Moraes, jornalista Allan dos Santos vai recorrer à Federação Internacional de Jornalistas

Por Italo Toni Bianchi, Terça Livre

Allan dos Santos comunicou por meio de seu Twitter que vai denunciar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, na Federação Internacional de Jornalismo por violação do sigilo de fonte. A arbitrariedade foi cometida nessa quarta-feira (06) após a identidade de uma fonte do jornalista ser amplamente divulgada em veículos da velha mídia.

Para atacar o jornalista, alcunhado como “blogueiro” pela mídia, grandes veículos de imprensa divulgaram o nome de uma ex-estagiária do gabinete de Ricardo Lewandowski, ministro do STF. As informações do caso advêm da quebra de sigilo de Allan dos Santos, determinado por Alexandre de Moraes, que expôs a fonte do jornalista. Outra violação ao texto constitucional, uma vez que o inquérito em que os dados foram obtidos também infringe a Constituição Federal.

Após o caso tomar proporções, até mesmo jornalistas da velha imprensa alertaram para o perigo da situação, já que a quebra do sigilo de fonte põe em risco a atividade jornalística em geral. Os tradicionais veículos de imprensa chamaram a estagiária envolvida no caso de “informante” e ”espiã”, transformando com as palavras uma prática comum ao meio jornalístico, e garantida constitucionalmente, em uma situação perigosa e criminosa.

Allan dos Santos comentou o caso durante o Boletim da Noite dessa quarta-feira (06). Enquanto lia uma das reportagens sobre o caso veiculadas na imprensa, o jornalista chamou a atenção para a quantidade de narrativas que se contradizem e plantam fatos fora da realidade.

“Você quer dizer, então, que eu tinha poderes desde 19 de julho de 2017? Olha como eles me enxergam, como um Batman, um Thanos, não sei”, comentou.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas