Ano Novo Lunar nebuloso na China

Outra rodada de nevoeiro pesado cobriu uma grande extensão da China durante o Ano Novo Chinês, gerando grave congestionamento do trânsito em todo o país – um desenvolvimento extremamente indesejável, já que milhões de pessoas estão a caminho de casas para celebrar o feriado com os familiares.

Em 30 de janeiro, véspera de Ano Novo Chinês, o Centro Nacional de Meteorologia da China publicou alertas amarelos para nevoeiro pesado em 11 províncias no Centro, Leste e Sul da China.

Nessas regiões, a visibilidade seria de apenas 500 metros. Em outros lugares, alertas vermelhos indicaram níveis perigosos de poluição, onde a visibilidade era inferior a 50 metros. Na província de Hubei, um dos lugares de atmosfera mais poluída na China recentemente, as principais rodovias foram fechadas, segundo relatos oficiais.

Companhias aéreas tiveram de cancelar e atrasar voos por causa da má visibilidade. O Centro Nacional de Meteorologia estima que a poluição média e grave do ar persistirá pelo menos até 6 de fevereiro.

Presos no trânsito

Mais de 10 mil passageiros ficaram presos no aeroporto de Chongqing em 30 de janeiro devido à baixa visibilidade e tiveram de passar a véspera do Ano Novo Chinês com estranhos. A relação entre funcionários do aeroporto e passageiros – tensa nesta época especial, mas estressante devido às circunstancias – ficou particularmente séria, com alguns casos de conflito aberto, segundo o jornal Wenweipo de Hong Kong.

O tráfego nas estradas também esteve ocupado no Ano Novo Chinês e começou particularmente perigoso este ano. Um acidente de trânsito grave foi relatado na rodovia Shanghai-Kunming em 30 de janeiro, com 11 carros engavetados devido à má visibilidade, segundo relatos oficiais.

Um número de chineses expôs suas queixas na internet pelas más condições. “A única forma oportuna de transporte é o metrô”, comentou o internauta Janam-lee no Sina Weibo, uma plataforma semelhante ao Twitter na China.

Sem fogos de artifício

Devido ao ar já altamente poluído, as autoridades têm tentado reduzir a queima de fogos de artifício para não piorar a situação. “De acordo com uma análise da influência dos fogos de artifício na atmosfera nos últimos anos, fogos de artifício têm um grande impacto na qualidade do ar”, disse um porta-voz do Ministério de Proteção Ambiental à imprensa chinesa.

Canais oficiais da mídia estatal já haviam tentado difundir a ideia de que “sem fogos de artifício” era a “tendência deste ano” para celebrar o Ano Novo. Esses anúncios foram feitos na televisão, rádio, online e até mesmo em mensagens de texto.

A Administração de Segurança do Trabalho de Pequim anunciou que as vendas de fogos de artifício deveriam cessar se houvesse um alerta de alta poluição.

No entanto, as exortações não impediram milhões de chineses de soltar bombinhas e fogos de artifício, uma tradição de Ano Novo amplamente apreciada. À meia-noite em 30 de janeiro, e antes e depois da virada, sons de fogos podiam ser ouvidos em todas as cidades chinesas.

“Sério, parem os fogos de artifício”, avisou o Departamento de Propaganda de Nanjing em sua conta no Weibo. “Olhem ao redor e para o céu… Há um alerta amarelo ativo de nevoeiro.”

 
Matérias Relacionadas