Alcance suas metas através de ensinamentos da antiga China

Você já fez progressos em suas promessas de Ano Novo ou você já as perdeu de vista?

O mestre taoista Lao Tse uma vez disse: “Uma jornada de mil milhas começa com o primeiro passo”. Porém, no mundo atual cheio de distrações, iniciar a jornada e levá-la até o fim pode ser uma tarefa de proporções gigantescas.

Abaixo apresentamos algumas lições simples da China antiga que o ajudarão a atingir suas metas deste ano.

Leia também:
Algumas palavras de Confúcio sobre virtude
A inspiradora rotina de um grande imperador chinês
Expressão idiomática: montar num tigre e não poder sair (騎虎難下)

1. Aprenda com os outros

“Quando eu ando junto com outras duas pessoas, eu as vejo como professores. Eu seleciono suas boas qualidades e as sigo, e quanto a seus defeitos, eu os evito.”

Esta frase, proferida por Confúcio, vem dos “Analetos”, uma famosa coleção de diálogos entre o professor e seus discípulos. Confúcio era, antes de tudo, um grande aluno. Apesar de ter nascido em uma família pobre, a partir dos 15 anos de idade ele se dedicou à busca do conhecimento.

Experimente observar os sucessos e fracassos dos outros e aplicar em sua vida as lições que aprender (ou que tenha tomado conhecimento) para seu próprio melhoramento.

2. Pense sobre seu legado

Como você pode honrar aqueles que vieram antes de você? Contribuindo com algo de valor para aqueles que virão depois.

Confúcio disse: “Estabelecer a si mesmo, praticar o Caminho, espalhar a fama de um nome para a posteridade, para que os pais tenham renome – esta é a realização da piedade filial.”

Embora um discípulo de Confúcio, chamado Zeng Shen, tenha compilado um tratado de 18 partes sobre piedade filial, a partir do qual a citação acima é originária, o princípio do estabelecimento de si próprio é um tema que permeia todo o trabalho.

Imagine como você gostaria que seus filhos e netos se lembrem você. O que faria o mundo deles melhor e como você pode fazer isso acontecer? Pensar em um quadro maior irá ajudá-lo a direcionar suas atividades para realizar o que você sente que vale a pena fazer, e livrá-lo de distrações.

3. Seja paciente (mas persistente)

Apesar do que o comportamento das superprotetoras mães-tigre possa sugerir, o auto-aperfeiçoamento requer um processo de entendimento gradual, e foco.

No “Tratado Sobre Piedade Filial”, Confúcio afirma: “Os ensinamentos dos sábios foram bem sucedidos sem serem severos, e seus governos foram eficazes sem serem rigorosos.”

Nas “Regras para Estudantes”, um texto rimado de Confúcio comumente memorizado por crianças, está escrito: “A santidade e a virtude podem ser alcançadas através da gradual temperança.”

Nenhuma virtude ou habilidade pode ser aprendida apenas a partir de um livro, mas requer experiência e persistência. Portanto, não seja duro consigo mesmo se você não pode mudar um hábito ou desenvolver uma nova habilidade de imediato. Basta continuar trabalhando.

4. Realize uma ação significativa

Em “Analetos”, Confúcio disse: “Viver em retiro para estudar seus objetivos, e praticar a retidão para realizar seus princípios – eu ouvi essas palavras, mas não vi um homem como este.”

É fácil proclamar da boca para fora seu apoio a uma causa ou fazer julgamentos sobre os caminhos dos outros. Outra coisa é apertar o passo e andar a pé.

Pense em uma mudança específica que você gostaria de ver concretizada em sua comunidade, e então dê a si mesmo tarefas para chegar a esse fim. Lembre-se: metas realizáveis são específicas, possíveis e possuem um prazo.

5. Estabeleça consequências

Uma das mais conhecidas expressões idiomáticas da China significa literalmente “prender o cabelo no teto e beliscar as próprias coxas”. A expressão se refere às histórias dos estudantes que estavam determinados a superar a tentação do sono. Um deles amarrou seu cabelo no teto para manter a cabeça levantada sobre a mesa; o outro beliscava as próprias coxas quando sentia que iria cochilar.

Embora você possa não querer empregar tais medidas drásticas, a ideia é interessante. Estabeleça consequências para o não cumprimento de suas tarefas. O limite de gastos com lanches, por exemplo. Pague-os com dinheiro retirado de um envelope designado para isso. Se você ultrapassar o seu orçamento, não comerá mais lanches pelo resto do mês. Pretende exercitar-se três vezes por semana? Prometa a um amigo que vai pagar-lhe determinada quantia cada vez que falhar nos exercícios.

 
Matérias Relacionadas