Adolescentes salvam menino autista de afogamento “Só pensei que tinha que tirá-lo de lá”

Por Celeste Armenta

Dois adolescentes passaram no exato momento em que um menino com autismo se afogava em um lago. Os rapazes estavam atrasados ​​para um jogo de basquete porque um deles não conseguiu encontrar as meias.

Caron Caldwell, 16, e Tryston Santos, 15, estavam a caminho de jogar basquete em Lincoln, Nebraska, quando, ao passarem pela lagoa de Hilltop Heights, algo se movendo na água chamou sua atenção.

“Tryston viu e disse: ‘Acho que uma criança está se afogando!'”, Disse Caldwell em uma entrevista à KETV.

Tudo aconteceu no último domingo, 18 de julho, quando os dois adolescentes concordaram em ir jogar basquete por volta das 20h. No entanto, Caldwell confessou que “demorou uma eternidade para encontrar [suas] meias”.

https://www.facebook.com/IllicitDeeds/photos/a.283265332319353/856216808357533/?type=3

Esse atraso foi suficiente para que os dois jovens passassem no exato momento em que um menino autista de 7 anos estava entre a vida e a morte dentro da lagoa.

Só até chegarem um pouco mais perto do lago os adolescentes confirmaram que era um menino.

“Seus braços foram para cima, depois para baixo, depois para cima e, em seguida, literalmente para baixo, então pensei que tinha que tirá-lo de lá”, disse Caldwell ao 3 News Now.

Embora os dois meninos tenham corrido para ajudar o garoto, foi Caldwell quem rapidamente tirou os sapatos e pulou na água.

“Não parecia real, era uma loucura”, disse Caldwell. “Eu só queria levá-lo para casa depois de tirá-lo da água, não estava pensando em mais nada.”

Quando Caldwell chegou à costa, Santos o ajudou a tirar o menino da água. Foi lá que perceberam que o menino não conseguia se comunicar direito e não sabia onde morava.

Portanto, para os dois rapazes, eles não haviam terminado o trabalho heroico do dia. Diante do desafio de não poderem saber nenhuma informação sobre a criança, eles decidiram bater em cada porta nas proximidades para saber se alguém conhecia a criança, segundo a KETV.

Um dos vizinhos que respondeu foi Abbie Wilson, que além de ajudar os adolescentes com a criança, chamou a polícia.

“O menino estava completamente encharcado e tremendo. Trouxe uma toalha para ele, envolvi-o nela e tentei mantê-lo aquecido ”, relembrou Wilson.

https://www.facebook.com/IllicitDeeds/photos/a.283265332319353/856216808357533/?type=3

Felizmente, a polícia encontrou os pais do menino quando estavam procurando por ele. Eles puderam informar a polícia que o menino tem autismo e que ele saiu de casa escondido dos pais.

A reunião familiar foi muito emocionante, de acordo com Wilson. Quando a mãe do menino o viu, colocou “as duas mãos no rosto dele” e chorou sabendo que ele havia sido resgatado do afogamento.

Apesar de ter realizado um extraordinário ato de resgate, Caldwell continua humilde e disse que não se sente um “herói”.

“Ficamos muito felizes que a criança estava segura”, refletiu o adolescente, de acordo com o 3 News Now. “Voltamos para casa, nem jogamos basquete. Nós praticamente saímos para salvar uma criança e voltamos para casa. ”

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

 
Matérias Relacionadas