Adaptar-se às mudanças climáticas custaria 50 vezes menos que tentar contê-las – caso existissem

A ser aplicado o plano proposto pela Comissão do Clima da Austrália, tentar deter o suposto incremento da temperatura mundial custará 50 vezes mais do que promover adaptações a ele – se é que existe.

Essa é a conclusão do site australiano “The climate sceptic party” após consultar diversos cientistas que demonstraram ter adotado as posições certas no debate sobre o aquecimento global.

Reduzir em nível mundial o aquecimento global segundo a proposta australiana custaria $3,2 quatrilhões de dólares ($3.200.000.000.000.000) para cada grau centígrado de aquecimento diminuído. [Toda a informação é calculada em dólares australianos, pouco menos valorizados que o dólar americano: US$ 0,9343]

A autora de livros científicos Joanne Nova ficou espantada: “Todos esses milhões de dólares jogados no lixo!”

Para o Dr. David Evans, ex-diretor do Australian Greenhouse Office, “essa proposta só visa dinheiro [em impostos]. Nós poderíamos melhorar nossas vidas e a vida de outros em inúmeros países com o mesmo dinheiro e esforço”.

Marc Morano, editor de ClimateDepot.com, comparou: “O senhor contrataria um seguro para sua casa que poderia custar mais do que a casa e que não lhe pagaria nada se a casa pegar fogo? Isso é o que essa proposta fraudulenta (‘snake oil’) está nos oferecendo!”

Dr. Fred Singer, especialista em Física da Atmosfera e do Espaço: “Um tremendo esbanjamento não só de dinheiro, mas de recursos.”

Após ver 1,6 milhão de dólares australianos malgastados por um órgão oficial que propôs uma maluquice dessas, o novo governo australiano do premier Tony Abbott fechou a Comissão do Clima.

O plano ébrio de ideologia “verde” deveria ser financiado com impostos sobre a emissão de carbono que arruinariam o país.

Entrementes, no Brasil, o Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PMBC) elaborou seu primeiro Relatório de Avaliação do “aquecimento global” no País.

O Relatório brasileiro não só voltou a teses há muito abandonadas pelos mais fanáticos alarmistas internacionais. Ele também profetizou que as temperaturas médias no País se elevarão de 3°C a 6°C até o final do século!!!

Quantos quatrilhões seria preciso arrancar do bolso do contribuinte brasileiro em taxas e impostos para afastar este espalhafatoso e tetro horóscopo excogitado por uma comissão?

Esta matéria foi originalmente publicada pelo blogue Verde: a cor nova do comunismo

 
Matérias Relacionadas