4 horriveis razões para se livrar imediatamente da ração para animais feita na China

Uma variedade de efeitos tóxicos foram observados a partir da ingestão de melamina por animais, incluindo pedras nos rins, inflamação renal crônica e câncer de bexiga

Por Elisabeth Li, Epoch Times

A China não possui claros padrões de segurança ou supervisão governamental para a produção de alimentos para animais de estimação no país.

Em um lugar onde a comida para humanos geralmente está contaminada, intencionalmente e inevitavelmente como resultado da poluição ambiental, não surpreende que os produtos “made in China” tenham causado a morte de muitos animais de estimação nos Estados Unidos.

1. Petiscos de carne seca para cães

A carne seca chinesa é vendida em mercados de rua em Macau, no sul da China (Feifei Cui-Paoluzzo/Getty Images)
A carne seca chinesa é vendida em mercados de rua em Macau, no sul da China (Feifei Cui-Paoluzzo/Getty Images)

Entre 2007 e 2014, o principal varejista de pet food, o PetSmart, recebeu mais de 4.800 reclamações de doenças em animais de estimação e mais de 1.000 relatos de mortes de cães depois que seus donos desavisados deram a seus animais de estimação frango, pato ou batata doce da China.

O varejista de alimentos para animais de estimação finalmente decidiu parar de vender todas as guloseimas para cães e gatos importadas da China a partir de março de 2015, devido a contínuas preocupações com segurança.

“Eu peguei a sacola de petiscos e a devolvi”, disse uma cuidadora à mídia ABC em 2012, depois de descobrir a causa da morte de seus dois queridos cachorros.

“Nas primeiras vezes em que comprei, eu vi que dizia ‘Made in South Carolina’, então achei que era seguro. Mas depois eu olhei melhor e vi que dizia ‘Made in China’, aí eu pensei ‘Oh, não'”.

A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA) tem recebido reclamações sobre petiscos de carne para animais de estimação desde 2007.

2. Couro cru

Muitos donos de cães desconhecem os perigos dos produtos feitos de couro cru.

Cachorro mastiga petisco feito de couro cru (CatLane/Getty Images)
Cachorro mastiga petisco feito de couro cru (CatLane/Getty Images)

“Couro cru é tão perigoso e é chocante para mim descobrir que isso não é de conhecimento geral”, disse a Dra. Natasha Lilly, que trabalha no Centro Veterinário Full Circle em San Luis Obispo, Califórnia, de acordo com o Chicago Sun Times.

“A propósito, eles não são na verdade ‘crus’. Eles são altamente processados e cheios de aditivos químicos”, disse Lilly.

“Eles não são digeríveis, então podem causar uma obstrução intestinal, e quando ocorre uma obstrução intestinal, então é necessário fazer uma cirurgia de emergência”.

O couro cru é processado através de uma solução ácida e alvejante durante a fase de produção em fábricas da China, e os fracos padrões chineses de segurança alimentar aumentam o risco de envenenamento dos cães.

Defensores do bem-estar animal alertam que os produtos químicos presentes nos produtos incluem mercúrio, arsênico, formaldeído e cromo.

Recipientes de mercúrio (Santiago Urquijo/Getty Images)
Recipientes de mercúrio (Santiago Urquijo/Getty Images)

Devemos acrescentar o fato de que a grande maioria dos produtos de couro cru para animais de estimação vem da China, e essa é uma excelente razão para você nunca dar couro cru ao seu cão.

3. Ração Animal

Galinhas comendo no galinheiro (Fernando Trabanco Photography/Getty Images)
Galinhas comendo no galinheiro (Fernando Trabanco Photography/Getty Images)

As pessoas que criam animais ficarão interessadas em saber que a melamina, um composto usado para fazer plásticos, é sistematicamente adicionada a diferentes tipos de ração animal na China.

Em uma ocasião, a melamina provocou pânico em toda a China depois que leite em pó contaminado com essa substância causou a morte de pelo menos seis bebês e deixou centenas de milhares doentes.

Uma variedade de efeitos tóxicos foram observados a partir da ingestão de melamina por animais, incluindo pedras nos rins, inflamação renal crônica e câncer de bexiga.

Li, funcionário de uma empresa chinesa de ração para animais, revelou em uma entrevista à NTDTV em 2008 que a melamina descoberta em ovos vendidos para consumo humano em Hong Kong tinha como origem a ração contaminada para frangos.

Alimentos para porcos e vacas têm as maiores concentrações de melamina, disse Li, que é adicionada por empresas sem escrúpulos para aumentar o teor de proteína e diminuir os custos com ingredientes mais caros.

Porco bebendo água em um chiqueiro (Paul Zhang/Getty Images)
Porco bebendo água em um chiqueiro (Paul Zhang/Getty Images)

De acordo com a mídia Southern China Metropolitan, a prática de poluir alimentos de origem animal com melamina começou há pelo menos dez anos e afeta todos os tipos de alimentos: ração animal, ração ovina, ração para aves, ração para suínos e até mesmo a comida usada em fazendas de criação de peixes.

4. Ração úmida para animais de estimação

Recipiente com comida para gatos (Axel Bueckert/EyeEm/Getty Images)
Recipiente com comida para gatos (Axel Bueckert/EyeEm/Getty Images)

Empresas chinesas têm feito uso de glúten de trigo contaminado como ingrediente em rações úmidas para animais de estimação.

Em 2008, 16 cães e gatos morreram, enquanto milhares de outros adoeceram, provocando um dos maiores recalls de alimentos para animais de estimação na história dos Estados Unidos. O incidente envolveu grandes empresas como a Procter & Gamble e a Menu Foods.

Cabe destacar que, no mesmo ano, outros produtos fabricados na China, incluindo brinquedos infantis e joias, também foram retirados do mercado.

“Alguém precisa ser responsabilizado”, disse William Howell, cujo Spaniel japonês começou a ter problemas renais depois de comer alimentos contaminados, informou o New York Times.

“Eu não sei se é a Menu Foods ou seu distribuidor na China que coloca os ingredientes, é preciso encontrar quem é o responsável.”

Howell, residente aposentado da Flórida, foi obrigado a sacrificar seu animal de estimação depois de vê-lo se contorcer de dor durante dias. Ele não sabia que a ração úmida que ele havia comprado para o seu pet, a qual ele achava que seria o melhor substituto para a ração seca, resultaria na morte do animal.

A melamina também foi a culpada neste caso.

 
Matérias Relacionadas