100 pesquisadores de Aids morrem no acidente da Malaysia Airlines

A queda do avião da Malaysia Airlines, ocorrida na Ucrânia, trouxe más notícias para o mundo da ciência. No avião estavam cerca de 100 ativistas e especialistas que se dirigiam para a Conferência Internacional sobre a Aids, que começaria no domingo, dia 20, na Austrália.

Entre os mortos está o holandês, Joep Lange, de 60 anos, um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. Ele dedicou 30 anos às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids e ficou conhecido mundialmente por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres.

Lange foi pioneiro nas terapias mais acessivas da doença, informa a revista Galileu, e estava indo para Kuala Lumpur para encontrar-se com sua esposa para um voo de conexão à Austrália. Trevor Stratton, consultor sobre a doença, em entrevista a uma rede australiana declarou que “a cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos”.

Jornal GGN

 
Matérias Relacionadas