Produtores de arroz alegam que medidas de Lula vai prejudicar ainda mais a produção no RS

Brasil já importa arroz, porém o limite que Lula estabeleceu agora preocupa produtores

Por Redação Epoch Times Brasil
14/05/2024 21:18 Atualizado: 14/05/2024 21:18

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) autorizou, no dia 9 de abril, a importação de 1 milhão de tonelada de arroz, porém a medida não agradou a Federarroz (Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul) que afirma que a importação é “desnecessária”.

A região sul historicamente é a maior produtora de arroz do Brasil, com quase 70% da produção nacional, devido ao clima e à geografia plana. Em 2023 a produção de arroz no estado gaúcho foi estimada pelo Instituto Rio Grandense do Arroz em 7,1 milhões de toneladas e em 2024 a estimativa da Federarroz também é de 7,1 toneladas em estoque. Antes do temporal, a estimativa era de que o estado colhesse 7,5 milhões de toneladas de arroz este ano.

Devido a produção ter arroz ter se mantido igual, produtores no estado não entenderam o motivo da política de importação do arroz, já que os problemas logísticos para o transporte das cargas podem ser resolvidos em pouco tempo. De acordo com a organização “inexiste risco de desabastecimento”

As últimas chuvas e alagamentos acabaram atrasando a colheita de arroz no estado, mas apesar disso, o presidente da Federarroz, Alexandre Velho, garante que o abastecimento interno de arroz não está comprometido.

Segundo Rodolfo Nogueira (PL-MS) as preocupações do governo deveriam estar direcionadas para a logística e não na importação “intempestiva e desnecessária”.

Dados publicados pela Faz Comex, mostram que no período de janeiro a abril de 2024, o Brasil importou 363.477,41 toneladas de arroz sem casca ou semielaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido.

Os Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul foram os estados que mais compraram arroz do exterior neste período. Foram mais de US$234,62 milhões, para o arroz sem casca.

As principais origens das importações deste tipo de arroz foram:

A percepção dos produtores é que há espaço para a importação do produto no país, mas também que seria um erro atrapalhar o mercado interno de arroz sendo que o cenário não é de desabastecimento. O Brasil consome aproximadamente 10 milhões de toneladas anualmente.