600 milhões de empregos serão necessários na próxima década, segundo a ONU

06/01/2013 15:18 Atualizado: 06/01/2013 18:06
Um homem segura um cartaz pedindo trabalho em Pompano Beach, Flórida, EUA, em 3 de junho de 2011 (Joe Raedle/Getty Images)

Seiscentos milhões de novos empregos precisam ser criados nos próximos 10 anos em todo o mundo para sustentar o crescimento econômico e a estabilidade, segundo um novo relatório das Nações Unidas.

“Apesar dos esforços governamentais extenuantes, a crise trabalhista não diminui e um em cada três trabalhadores em todo o mundo – ou cerca de 1,1 bilhão de pessoas – está desempregado ou vive na pobreza”, disse Juan Somavia, o chefe da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Além disso, o mundo enfrenta o desafio de criar empregos decentes para cerca de 900 milhões de trabalhadores que sobrevivem com menos de 2 dólares por dia, segundo o relatório.

“O que é necessário é que a criação de empregos na economia real se torne nossa prioridade”, acrescentou Somavia.

A OIT estima que haja atualmente cerca de 197 milhões de desempregados em todo o mundo e 40 milhões de empregos precisam ser criados a cada ano pela próxima década. O relatório disse que a recuperação da crise econômica mundial de 2009 foi relativamente curta, observando que há 27 milhões de desempregados a mais do que no início da crise.

Há mais de 29 milhões de pessoas que poderiam ser classificadas como “trabalhadores desestimulados” ou trabalhadores que não estão na força de trabalho devido a condições econômicas precárias, disse o relatório. Se esses trabalhadores forem considerados, o número total de desempregados subiria para 226 milhões, um acréscimo de 6 a 6,9%.

O relatório diz também que os jovens entre 15 e 24 anos têm quase três vezes mais probabilidade do que os adultos de estarem desempregados. O potencial para isto ser uma força problemática já tem sido visto com jovens na linha de frente de protestos em muitos países, como Tunísia e Egito, onde a falta de emprego é a principal queixa. Nos últimos quatro anos, mais de 4 milhões de jovens se juntaram às fileiras dos desempregados em todo o mundo, segundo o relatório.

Epoch Times publica em 35 países em 20 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT