Zhang Zhongjing: um sábio da medicina tradicional chinesa

Zhang Zhongjing (c. 150–219 d.C.) foi o médico mais eminente que viveu na Dinastia Han Oriental e é muitas vezes venerado como o Hipócrates da China.

O folclore da medicina tradicional chinesa nos disse que Zhang Zhongjing, assim como Bian Que, possuía o poder sobrenatural de realizar diagnósticos visualmente. Uma vez, ele diagnosticou uma doença não manifesta num amigo com esta habilidade, mas seu amigo não acreditou nele e anos mais tarde foi vítima fatal dos sintomas descritos por Zhang Zhongjing.

Mas ele não era conhecido somente por suas habilidades médicas, senão também por sua elevada ética médica. Ele tratava doentes independente do seu status social e salvou inúmeras vidas. Quando ele se tornou governador do condado de Changsha, ele contornou as proibições imperiais de que funcionários do governo não poderiam tratar enfermos. Como funcionários imperiais de certo escalão na época não eram autorizados a visitar a casa dos plebeus; com o objetivo de ajudar os doentes, ele decidiu abrir os salões da residência do governo provincial duas vezes por mês, no primeiro e no décimo quinto dia de cada mês, para que pessoas enfermas pudessem vir à residência do governador para tratamento.

Na época de Zhang Zhongjing, as pessoas sofriam de todo o tipo de doenças, especialmente com epidemias, devido às consequências das guerras civis. Recorda-se que mais de 200 moradores em sua aldeia morreram de febre tifoide, incluindo membros de sua família. Entristecido por isso, ele passou grande parte de sua vida pesquisando medicamentos e tratando dos enfermos. Ele observava os sinais físicos, os sintomas, o curso da doença e anotava detalhadamente os efeitos de qualquer droga que prescrevesse.

Em 205 d.C., Zhang Zhongjing escreveu a obra médica “Shanghan Zabing Lun” (literalmente, “Tratado sobre a Patogenia Fria e Doenças Diversas”), que incluía décadas de suas anotações de casos clínicos. Nesta obra-prima, ele sistematicamente elaborou as causas, a patologia e os princípios e métodos de tratamento de doenças epidêmicas e outras tantas, estabelecendo assim uma base teórica sólida para o desenvolvimento da medicina.

Este livro se tornou o mais importante guia de medicina interna chinesa e ganhou o status de “Bíblia da Medicina” entre médicos que praticam a medicina tradicional chinesa. Zhang Zhongjing recomendava tratamento de banhos frescos na terapia de febre, uma prática proposta apenas no século 19 no Ocidente. Até 1936, cerca de 115 comentários haviam sido escritos sobre o livro de Zhang Zhongjing e publicados na China; testemunhos veneráveis a este sábio da medicina chinesa.

Para conhecer outras figuras históricas da antiga China, clique aqui.

 
Matérias Relacionadas