Zhang Guo, o venerável eremita taoísta

O venerável Zhang Guo montando seu burro ao contrário (Yeuan Fang/The Epoch Times)

O venerável Zhang Guo, ou “Zhang Guo Lao”, foi um eremita taoísta na Dinastia Tang e é um dos Oito Imortais. Registros históricos indicam que ele foi uma figura real, conhecido por ser muito divertido e excêntrico por montar seu burro sentado ao contrário.

Segundo a lenda, ele foi convocado ao palácio imperial por dois imperadores da Dinastia Tang. Um deles estava curioso sobre Zhang Guo montar seu jumento ao contrário e convidou-o ao jardim imperial. O venerável Zhang Guo cavalgou seu jumento sentado ao revés e entrou no jardim real sem esforço. O imperador ficou maravilhado e ofereceu vinho ao burro como recompensa. Assim que o burro bebeu o vinho, ele caiu e se transformou num burro de papel.

Então, Zhang Guo explicou ao espantado imperador que aquele era realmente apenas um burro de papel. Com magia, ele se parecia com um burro, mas o vinho o reverteu a sua forma original. “A verdade prevalece e o falso não durará”, gracejou Zhang Guo. O imperador riu e disse: “Essa foi realmente uma boa parábola.”

Zhang Guo viajou por todo o reino, segurando seu instrumento musical – um tambor de peixe, muitas vezes mostrado em pinturas como um cilindro de bambu com duas barras de ferro com extremidades curvas e largas – e cantando canções sobre a filosofia taoísta. As letras diziam que as pessoas estavam perdidas no mundo, buscando lucro, fama, sentimentos e desejos e que tais comportamentos contrariavam o princípio de “retornar ao ser verdadeiro e original”. Portanto, o “seguir em frente” ou progresso defendido por muitas pessoas era na verdade mover-se para trás ou degenerar. Acredita-se que ele montava seu burro ao revés para lembrar as pessoas sobre este princípio.

Em outra história, o imperador tentou descobrir quanto vinho Zhang Guo conseguia beber. Então, Zhang Guo pediu que um de seus discípulos bebesse em seu lugar. O imperador concedeu a permissão e um jovem e belo taoísta surgiu no céu, voando como um grande pássaro. Ele aproximou-se e bebeu 10 frascos de vinho com facilidade e, quando outros dez frascos lhe foram trazidos, ele bebeu todos rapidamente. Apesar do protesto de Zhang Guo, o imperador insistiu em encomendar mais vinho. De repente, o jovem taoísta caiu no chão transformando-se num grande jarro de vinho que continha exatamente a mesma quantidade do vinho tomado, ou 20 frascos.

Tempos depois, quando o Imperador Xuanzong de Tang distraiu-se dos assuntos nacionais por causa de vinho e luxúria nos anos posteriores de seu reinado, o venerável Zhang Guo previu catástrofes e caos à frente. Ele parecia doente e, assim, deixou o palácio real. Zhang Guo viajou de volta para sua cidade natal e pregou o taoísmo com suas canções.

Ele faleceu repentinamente quando o Imperador Xuanzong convocou-o novamente para voltar ao palácio. Lendas dizem que seu túmulo foi encontrado vazio quando seus discípulos abriram-no anos mais tarde.

Para conhecer outras figuras históricas da antiga China, clique aqui.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas