Youtuber mexicana Yoseline Hoffman presa sob acusação de pornografia infantil

Por Agência EFE

Yoseline Hoffman, a “influenciadora” mexicana conhecida como YosStop, foi presa sob a acusação de crime de pornografia contra uma menor.

A “youtuber” foi presa na terça-feira à noite em sua casa por agentes da Polícia de Investigações do Gabinete do Procurador-Geral da Cidade do México, e levada para o presídio feminino Santa Martha Acatitla na capital.

A prisão ocorreu após as acusações feitas por uma jovem identificada como Ainara Suárez, que denunciou Yoseline em março por crime de pornografia infantil e estupro.

A denúncia também foi dirigida a cinco homens que até agora não foram detidos, que – de acordo com o depoimento da jovem – a agrediram, estupraram e documentaram os acontecimentos, divulgando a gravação em 25 de maio de 2018.

Nessa gravação, foi observado explicitamente como a jovem de 16 anos entra em estado de embriaguez enquanto quatro homens colocam uma garrafa de champanhe em sua vagina.

O material foi divulgado por jovens nas redes sociais e chegou às mãos da “influenciadora” de 30 anos, que dedicou um vídeo de seu canal no YouTube para falar sobre o caso e, entre outras coisas, a chamou de “puta” e criticou as atitudes da jovem em várias ocasiões.

Neste vídeo, Yoseline afirma ter recebido, reproduzido e armazenado a gravação da agressão sexual da adolescente em seu telefone.

Algum tempo depois, Ainara compartilhou a história que viveu em suas redes sociais, onde contou os ataques que sofreu pela “influenciadora” que tem mais de cinco milhões de seguidores no YouTube.

Yoseline não é o primeiro “youtuber” mexicano preso até agora neste ano. Em janeiro passado, a Procuradoria-Geral da Cidade do México também denunciou a prisão do “youtuber” Rix, chamado Ricardo Arturo, como supostamente culpado de estuprar a “influenciadora” Nath Campos.

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas