YouTube censura vídeo do CPAC

Associação responsável pela maior Conferência Conservadora do mundo fica uma semana impedida de postar conteúdo após Big Tech classificar vídeo como "desinformação médica"

Por Leonardo Tielli, Senso Incomum

Ocanal de YouTube da American Conservative Union (ACU) está desde a última sexta-feira (09) impedido de publicar qualquer conteúdo, após a Big Tech classificar um de seus vídeos como “desinformação médica”.

A ACU é a organizadora da Conservative Political Action Conference (CPAC), um dos maiores encontros de lideranças políticas conservadoras do mundo.

O vídeo censurado pelo YouTube continha a cobertura do processo de Donald Trump contra as Big Tech e também apresentava uma pesquisa do Smith Center for Infectious Diseases & Urban Health e do Saint Barnabas Medical Center.

“É claro que o YouTube censurou o CPAC porque defendemos o ex-presidente Donald Trump em seu processo contra a Big Tech”, disse o presidente da ACU, Matt Schlapp. “Este é mais um exemplo de conteúdo de censura da Big Tech com o qual discordam para promover as posições políticas que defendem.”

Um porta voz do Google, a Big Tech por trás do YouTube, disse ao site Breitbart que o motivo foi o vídeo ter falado sobre hidroxicloroquina.

“No YouTube, aplicamos nossas Diretrizes da comunidade igualmente para todos, independentemente do orador”, disse o porta-voz. “Com base na orientação do CDC, FDA e outras autoridades de saúde locais, nossa política de desinformação COVID-19 não permite conteúdo que recomende a hidroxicloroquina (HQN) como um tratamento eficaz ou método de prevenção para o vírus.”

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
Matérias Relacionadas