Washington se encontra altamente militarizado para a posse de Biden

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Às vésperas da posse, nesta quarta-feira (20), do presidente eleito Joe Biden, os EUA se preparam para uma das inaugurações mais incomuns da história, com a cidade de Washington DC altamente militarizada.

Cercas com arame farpado, pontos de controle de segurança, barricadas e guardas fortemente armados são o que você esperaria em um acampamento militar para uma zona de guerra, não no centro de Washington. Mas essas são apenas algumas das medidas que foram postas em prática na preparação para  a posse do presidente eleito Joe Biden.

As autoridades federais  disseram que estão rastreando uma “extensa” quantidade de “conversas online preocupantes” sobre ameaças potenciais à inauguração, incluindo protestos armados, ameaças potenciais ligadas à violação do Capitólio e outros tipos de ameaças potenciais.

A fortificação da cidade, especialmente ao redor da Casa Branca e do Capitólio dos Estados Unidos, começou nos últimos dias e deve aumentar perto de 20 de janeiro.

Vídeos de repórteres, trabalhadores e residentes na área mostram fechamentos de ruas, trabalhadores erguendo quilômetros de barricadas e cercas, lojas e escritórios sendo fechados com tábuas e uma presença militar crescente.

Veículos militares podem ser vistos estacionados nas ruas do centro da cidade, e guardas armados estão verificando a identificação de todas as pessoas que entram e saem da cidade.

“Essas camadas de segurança incluem mais equipes caninas de aplicação da lei e detecção de explosivos, triagem de portão aleatório, aumento do número de agentes federais da Força Aérea em certos voos e equipes adicionais de Prevenção e Resposta Intermodal Visível para fornecer maior presença de segurança em determinados centros de transporte ferroviário”, disse o administrador da Administração de Segurança de Transporte (TSA), David Pekoske.

Autoridades de DC estimam que a inauguração custará cerca de US$ 45 milhões devido ao aumento das medidas de segurança. Até agora, o Congresso aprovou US$ 34,9 milhões, disse Christopher Rodriguez, diretor da Agência de Gerenciamento de Emergências e Segurança Interna de DC, em uma entrevista coletiva em 15 de janeiro.

Em 2017, a segurança para a posse do presidente Donald Trump custou cerca de US$ 27 milhões, de acordo com Rodriguez – cerca de US$ 7 milhões a mais do que os US$ 19,995 milhões aprovados pelo Congresso.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas