Vírus do PCC pode ter sido ‘reativado’ em 116 pacientes que se recuperaram, afirma funcionário sul-coreano

Autoridades da Organização Mundial de Saúde (OMS) disseram na segunda-feira que nem todas as pessoas que se recuperaram do vírus desenvolveram anticorpos para combater uma segunda infecção

Por Jack Phillips

Mais de 100 sul-coreanos que se recuperaram totalmente do COVID-19 testaram positivo novamente, disseram autoridades em uma atualização na segunda-feira.

O vírus do PCC (Partido Comunista Chinês), comumente conhecido como novo coronavírus, pode ter “reativado” em 116 pacientes, disseram autoridades de saúde, informou a Reuters.

Jeong Eun-Kyeong, chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia, disse que o vírus pode ter sido reativado depois de permanecer inativo nos pacientes, em vez de os pacientes terem sido reinfectados com COVID-19.

Na semana passada, a Coreia do Sul informou que houve 51 casos de pacientes com um re-teste positivo para o vírus do PCC.

Coreia do Sul

South Korea
Um casal usa máscaras para se proteger do COVID-19 enquanto caminha em uma rua de Seul, Coreia do Sul, em 3 de abril de 2020 (Heo Ran / Reuters)

O primeiro-ministro Chung Sye-Kyun disse que o governo pretende suspender alguns dos regulamentos de permanência em casa do país, que estão em vigor até 19 de abril.

“Precisamos de uma abordagem muito cautelosa, porque qualquer redução prematura do distanciamento social pode trazer conseqüências irreversíveis e ter que refletir profundamente sobre quando e como vamos mudar para o novo sistema”, disse ele à Reuters.

Autoridades da Organização Mundial de Saúde (OMS) disseram na segunda-feira que nem todas as pessoas que se recuperaram do vírus desenvolveram anticorpos para combater uma segunda infecção, aumentando o medo de que as pessoas não ganhem imunidade depois de sobreviverem ao COVID-19.

“Com relação à recuperação à reinfecção, acredito que não temos as respostas para isso. Isso é desconhecido ”, disse Mike Ryan, diretor executivo do programa de emergências da OMS, a repórteres na segunda-feira.

Ryan observou que não está claro se o vírus pode ser reativado depois que um paciente com vírus do PCC se recupera e apresenta resultados negativos.

“Há muitas razões pelas quais podemos ver a reativação da infecção com a mesma infecção ou com outro agente infeccioso”, disse ele, acrescentando que houve “muitas situações na infecção viral em que alguém não eliminou o vírus inteiramente de seu sistema”.

Archie Clements, professor de epidemiologia de doenças infecciosas da Universidade Curtin em Perth, Austrália, disse à Al Jazeera na segunda-feira que o crescente número de pessoas que testam positivo para COVID-19 novamente pode sugerir que não existe um teste perfeito disponível.

“Eu acho que o que é muito, muito improvável é que essas pessoas estejam sendo infectadas por outras pessoas”, disse Clements. “Há muitas evidências para sugerir que há uma resposta imune bastante forte à infecção por coronavírus, e isso deve proteger as pessoas da infecção por um período de tempo. O que não se sabe atualmente é por quanto tempo”.

Vinte e cinco novos casos do vírus foram detectados na Coreia do Sul no domingo, disseram autoridades a Yonhap. O total de pessoas que foram infectadas é de mais de 10.537.

Apoie nosso jornalismo independente e doe um ‘café’ agora.

 
Matérias Relacionadas