Vestibular torna-se campo de batalha na China

A polícia chegou para dispersar uma multidão de alunos e pais furiosos que cercaram uma escola na cidade de Zhongxiang, província de Hubei, quando normas rígidas foram implementadas para evitar fraude no exame nacional de vestibular ocorrido em 7 e 8 de junho (Sina Weibo.com)

Quando fiscais foram trazidos para combater a fraude no exame nacional de vestibular numa escola na província de Hubei na China, centenas de estudantes e pais cercaram a escola em protesto, espancaram professores, quebraram o carro do diretor e arrancaram as portas da escola de suas dobradiças. Posteriormente, a polícia foi chamada para encerrar os protestos e fotos do evento circulam online mostrando policiais alinhados contra uma multidão enfurecida.

Conhecido como “gaokao”, o exame é necessário para entrar nas instituições de graduação na China e é extremamente competitivo. Fraudes e trapaças no exame são abundantes e há uma economia clandestina de aparelhos eletrônicos e auriculares, duplos corporais e outros métodos destinados a oferecer alguma vantagem extra.

No Local de Teste de Educação Física e Artística na 3ª Escola do Ensino Médio na cidade Zhongxiang, província de Hubei, 54 fiscais de outras províncias foram trazidos para administrar o exame em 7 e 8 de junho, na mesma data em que o exame ocorre em todo o país. Os professores locais são conhecidos por serem mais suscetíveis a subornos ou negligência na administração dos testes.

Os fiscais confiscaram telefones celulares, instalaram bloqueadores eletrônicos que interferem nos aparelhos sem fio como telefones celulares e de outros tipos de frequências e revistaram os estudantes, segundo mensagens online de candidatos. Os regulamentos estritos irritaram muitos estudantes e pais, que invadiram a escola após a conclusão do exame.

Por volta de 18:30 em 8 de junho, uma das professoras enviou uma mensagem no QQ, uma plataforma popular de mídia social chinesa: “Nós somos os fiscais e agora fomos presos pelos alunos.” Ela disse que um professor foi atacado por um dos pais. “Os estudantes estão lá fora quebrando coisas e tentando invadir a escola. Estamos escondidos no escritório do inspetor à espera de ajuda.”

Um fiscal que confiscou o celular de um estudante foi espancado pelo pai deste após o exame, segundo postagens no Sina Weibo, uma plataforma chinesa de microblogue.

Mais alunos e pais começaram a chegar ao campus, cercando qualquer professor que identificassem. Após os fiscais ficarem presos na escola por cerca de uma hora, a polícia chegou para dispersar a multidão. Fotos online mostraram que havia centenas de policiais alinhados numa parede humana bloqueando pais e estudantes.

Em alguns relatos da mídia, pais e estudantes disseram que ficaram ofendidos pela busca invasiva a que foram submetidos. “Fiscais de fora investigaram os estudantes. Alguns professores tatearam os seios das meninas”, afirmaram eles, segundo a Shenzhen Satellite. Nas imagens, um pai é visto apontando e gritando com raiva a um professor: “Meu filho estava muito nervoso!”

A emissora também filmou estudantes fora da escola que telefonavam para fornecedores de aparelhos de fraude e exigiam seu dinheiro de volta, pois os dispositivos não funcionaram.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas