Vereadores australianos condenam perseguição ao Falun Gong

Dois vereadores de Parramatta, um subúrbio e principal distrito de negócios de Sydney, compareceram a uma manifestação do Falun Gong local em 22 de março de 2015. Eles expressaram seu apoio à resistência pacífica do grupo contra a perseguição brutal na China.

Os praticantes do Falun Gong realizaram uma exibição sobre a perseguição e apresentaram uma petição durante o evento para parar a extração forçada de órgãos, sancionada pelo regime comunista, de praticantes do Falun Gong presos ilegalmente.

Os vereadores James Shaw e Andrew Wilson manifestaram-se contra a perseguição ao Falun Gong, também conhecido como Falun Dafa.

“Ninguém deve ser vítima de extração forçada de órgãos”, disse o vereador Shaw, que leu vários relatórios sobre a extração de órgãos de praticantes do Falun Gong na China. Ele continuou: “A extração forçada de órgãos é terrível. Não deveria ocorrer em nenhum lugar do mundo a ninguém. As pessoas devem ter o direito de acreditar no que querem e praticar o que querem, desde que não façam mal a ninguém.”

Leia também:
Polícia assedia família de praticante do Falun Gong torturado até à morte
Praticantes do Falun Gong são acorrentados no chão e alimentados a força
Testemunha relata tortura e aborto forçado de praticantes do Falun Gong

O vereador Wilson também falou sobre a importância de se posicionar contra tais atrocidades. Ele disse: “Independentemente do que nós acreditamos ou do que discordamos, eu acho que todos nós devemos tentar fazer a coisa certa para a humanidade e defender os direitos humanos. O que ocorre com os praticantes do Falun Dafa na China é claramente uma perseguição e eu não vou apoiá-la.”

O vereador Shaw tem sido um defensor de longa data do Falun Gong e dos direitos humanos. No evento, ele disse ao correspondente do Minghui: “Não há nada que me restrinja em falar sobre os direitos humanos. Eu tenho uma visão forte, pessoalmente, que todos têm o direito de praticar a sua religião ou crença cultural sem perseguição. Isso é o que eu disse desde o primeiro dia [aos praticantes do] Falun Gong em Parramatta e eu os visitei várias vezes e falei com eles: eu expresso fortemente esse ponto de vista.”

O vereador Shaw está fazendo uma campanha como candidato do Partido Trabalhista para o Parlamento Estadual. Ele disse: “Como vereador, eu expressei esse ponto de vista e, se eu for eleito, este vai continuar sendo o meu ponto de vista.”

Quanto aos esforços anteriores para introduzir a legislação para proibir o turismo de órgãos à China, Shaw disse: “Eu ficaria feliz em trabalhar dentro do meu partido para apoiar ações como essa. Eu ficaria feliz em ser uma voz para isso.”

O vereador Wilson disse que, depois de assistir a manifestação do Falun Dafa, ele recebeu e-mails do consulado chinês atacando o grupo do Falun Dafa. “O Partido Comunista Chinês é muito mentiroso e terrível”, disse ele.

“Eles [do consulado chinês] me perguntaram diretamente por que eu estava lá fora, apoiando o Falun Dafa. Eu disse: ‘Eu estou apoiando os princípios. Estou apoiando os direitos humanos. Estou apoiando a verdade. Estou apoiando que se trate as pessoas de uma maneira correta.'”

O vereador Wilson condenou a brutalidade da perseguição que os praticantes do Falun Gong chineses têm experimentado nos últimos 16 anos. Ele disse que acredita que o mundo seria um lugar melhor se todo mundo praticasse “Verdade-Compaixão-Tolerância”.

Durante o evento, muitas pessoas assinaram a petição.

O sr. West, um homem de 65 anos que parou para assinar a petição, falou sobre sua experiência recente na China. Ele foi maltratado pelas autoridades chinesas porque apelou para que o povo chinês tenha seus direitos humanos respeitados. Ele disse: “O regime chinês está errado. Todos deveriam ter os direitos humanos. Os praticantes do Falun Gong não devem ser torturados.”

 
Matérias Relacionadas