Venezuela inicia estratégia para desbloquear produção no país

O Presidente Nicolás Maduro apresentou ontem (22) ações para expandir a produção na Venezuela e vencer o desabastecimento. O país importa praticamente tudo, mas isso não é suficiente para evitar a falta de produtos básicos, o que provocou protestos contra o governo. Até o momento, 41 pessoas já morreram em virtude dos conflitos. A estratégia será ampliar o controle sobre frigoríficos e supermercados.

Maduro declarou na segunda-feira (21) que o objetivo central da nova ofensiva econômica é “produzir mais, produzir melhor, destravar todos os mecanismos que impedem a produção no país”, segundo a Agência Venezolana de Noticias (AVN). O presidente também disse que as bases da medida são “o abastecimento pleno em todos os níveis” e o “estabelecimento de preços justos”.

A Venezuela atualmente sofre com a insuficiência de produtos essenciais, com os elevados índices de violência e tem a maior inflação da América Latina (aproximadamente 57% em 2013), fatores que desencadearam a insatisfação da população.

Os procedimentos de controle começaram ontem (22), com a fiscalização dos locais de comércio de alimentos. Os primeiros estabelecimentos vistoriados foram a processadora de carnes Fitca, localizada no estado de Aragua, e o supermercado Central Madeirense, em Miranda.

 
Matérias Relacionadas