Vendas de smartphones na América Latina somarão 6 bilhões de dólares em 2011

Preços cada vez mais baixos e o crescimento das redes sociais são as principais razões para este mercado de massa novo e promissor na região

Vendas de smartphones na América Latina somarão 6 bilhões de dólares este ano (Matt Cardy/Getty Images)
Vendas de smartphones na América Latina somarão 6 bilhões de dólares este ano (Matt Cardy/Getty Images)

As vendas de smartphones na América Latina devem atingir 6 bilhões de dólares este ano, um crescimento de 75,7%, totalizando 31 milhões de unidades vendidas, segundo dados compilados pela Pyramid, uma empresa de pesquisa de mercado.

A expectativa, segundo a pesquisa, é que nos próximos cinco anos, as vendas cresçam cerca de 30% na região, devido à queda dos preços destes dispositivos que estão se tornando cada vez mais populares.

Segundo dados recolhidos pela empresa de pesquisa de mercado Pyramid, o mercado de smartphones na América Latina cresceu 117% em 2010, enquanto o segmento móvel como um todo cresceu 17%.

Segundo a pesquisa, as vendas mundiais de smartphones renderão cerca de 116 bilhões de dólares este ano.

Nos últimos dois anos, os smartphones têm revolucionado o mercado de telefonia móvel global. Na Europa e nos Estados Unidos, metade da população já aderiu à prática e funcional tecnologia destes dispositivos.

Além da troca frenética de mensagens através de redes sociais, os smartphones agregam vários recursos como agenda, câmera de vídeo, reprodutor de áudio, planilhas, jogos de videogames e softwares que, recentemente, eram acessíveis apenas a partir de computadores, mas que agora estão disponíveis na palma da mão para uso a qualquer hora e em qualquer lugar.

Os smartphones se tornaram a principal fonte de crescimento para as empresas no campo da telefonia e também outras no ramo da tecnologia, como o Google, proprietário do sistema operacional Android. O iPhone, da Apple, revolucionou a indústria transformando os smartphones, antes restritos aos homens de negócios, num produto para os consumidores regulares.

As empresas que não conseguiram adaptar-se rapidamente estão se apressando para tentar garantir seus lucros e sua participação no mercado. A Nokia, líder de vendas no setor de dispositivos móveis, foi perdendo participação no mercado de smartphones para fabricantes como Motorola, Samsung, LG, Huawei e outros.

 
Matérias Relacionadas