Vaticano pode ser próximo alvo dos terroristas, afirma ministro italiano

A sede mundial da Igreja Católica foi confirmada como o próximo alvo dos terroristas islâmicos. Após o alerta feito pelo serviço secreto americano, e confirmado por Israel, as forças de segurança de Roma estão em alerta máximo.

Leia também:
Encontro Mundial de Movimentos Populares no Vaticano
Papa visita mesquita em ato de diálogo com muçulmanos
Papa Francisco está na mira dos terroristas jihadistas islâmicos, segundo serviço secreto italiano

A TV estatal israelense reportou nesta segunda (12) que a inteligência americana havia alertado o Vaticano sobre um possível ataque terrorista no território. O chefe da divisão de operações especiais da polícia da cidade, Diego Parente, confirmou o alerta máximo em Roma.

Diego Parente informou que as forças de segurança intensificaram o patrulhamento e medidas ostensivas não apenas no território do Vaticano, mas também na área judaica de Roma e ao redor das escolas judaicas da cidade.

A polícia ressaltou, porém, que “não há, até o momento, ameaça alguma” e que “não pode confirmar” um atentado do EI (Estado Islâmico) à Santa Sé no momento.

O Ministro do Interior da Itália, Angelino Alfano, disse que foi feita uma checagem com as autoridades de segurança de outros países e até o momento não há indícios de um ataque iminente, mas as medidas de segurança foram tomadas por precaução.

“Infelizmente, o Estado Islâmico mencionou o Vaticano diversas vezes. É por isso que não subestimamos nenhuma hipótese”, disse o ministro.

 
Matérias Relacionadas