Ucrânia diz que Rússia está sem dinheiro para tanques

Putin negou publicamente que as sanções ocidentais tenham prejudicado seriamente o esforço de guerra

Por Nicholas Dolinger 

O General das Forças Armadas da Ucrânia afirmou na terça-feira que seu adversário de guerra, a Rússia, foi impedida de construir ou reparar tanques, uma vez que as sanções do Ocidente incapacitaram a economia do país e sua capacidade de manter seus aparatos de guerra.

Em uma postagem no Facebook, com texto em ucraniano acompanhado de uma tradução imperfeita em inglês, representantes dos militares ucranianos alegaram que os principais fabricantes de armas russos foram forçados a suspender as operações como resultado da escassez de peças fabricadas no exterior, pois as sanções globais teriam prejudicado sua capacidade de continuar as operações para abastecer as forças armadas russas.

No nevoeiro da guerra, é difícil discernir em quais informações confiar sobre os desenvolvimentos militares em andamento na invasão. No entanto, pode-se especular com base nas circunstâncias da indústria de armas russa e dos países que sancionaram os fornecedores de armas da Rússia. 

Ao contrário dos Estados Unidos e da OTAN, que terceirizam grande parte de sua fabricação de armas para empresas privadas, a Rússia depende da estatal Uralzavod como seu único fabricante de tanques, de acordo com a União Europeia. Em 15 de março, a UE sancionou a Uralzavod junto com uma série de outras empresas russas, seguindo os passos do Reino Unido, Japão e outros que sancionaram o fabricante de tanques russo no início da guerra. (Os Estados Unidos mantêm sanções à empresa desde 2014, após a anexação da Crimeia pela Rússia).

“Segundo as informações disponíveis, devido à falta de recebimentos de componentes fabricados no exterior, o trabalho das empresas da Uralzavod Corporation e a fábrica de tratores de Chelyabinsk foi suspensa”, afirma a publicação do Facebook. “Essas empresas se especializam na fabricação e reparo de tanques e outros veículos blindados para as forças armadas da federação russa”.

Putin negou publicamente que as sanções ocidentais tenham prejudicado seriamente o esforço de guerra russo, dizendo em 17 de março que “este ataque relâmpago contra a economia russa falhou”.

De acordo com o projeto de código aberto Oryx, a Rússia perdeu 270 tanques durante a invasão. Os mesmos relatórios descrevem apenas 73 tanques perdidos no lado ucraniano, sugerindo que os veículos blindados têm sido um obstáculo para a Rússia.

Se a postagem do exército ucraniano no Facebook estiver correta, pode ter implicações significativas para a guerra, dificultando ainda mais a capacidade da Rússia de avançar para o interior ucraniano. Após uma abertura rápida e aparentemente eficaz, a invasão da Rússia aparentemente parou nas últimas semanas, e o mapa territorial mudou relativamente pouco nas últimas semanas. Se a Rússia for incapaz de fornecer ou reparar uma força suficiente de tanques, o governo ucraniano pode se encontrar em uma posição surpreendentemente favorável contra os invasores, pois pode encontrar seu adversário subitamente privado de um suprimento adequado de tanques para continuar a invasão.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas